Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/06/20 às 8h13 - Atualizado em 24/06/20 às 8h13

Quase 3 mil testes foram feitos por drive-thru e nos feirantes, nesta terça-feira (23)

COMPARTILHAR

Ações da Secretaria de Saúde ocorrem diariamente em pontos fixos e nas feiras do DF

 

JOHNNY BRAGA, DA AGÊNCIA SAÚDE

 

Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde

A testagem para identificar a infecção pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2) na população continua ocorrendo no Distrito Federal. As ações da Secretaria de Saúde nos postos fixos por drive-thru, em dez Regiões Administrativas, e na ação de triagem e possível testagem nas feiras do DF, resultaram na aplicação de 2.983 testes rápidos que confirmaram o vírus em 834 brasilienses, nesta terça-feira (23).

 

Os feirantes e produtores rurais do Distrito Federal, que apresentam sintomas, estão sendo testados para a Covid-19 desde a última segunda-feira (22). A ação tem por objetivo avaliar esses trabalhadores que têm contato direto com uma parcela da população e diagnosticar casos da doença na fase inicial. Assim sendo, o tratamento poderá ser iniciado de forma precoce e, também, evitar que algum trabalhador esteja transmitindo a doença de forma assintomática para as pessoas que frequentam as feiras.

 

As equipes de saúde da família vão até esses locais e fazem uma triagem com os trabalhadores de cada box. Durante a avaliação, se houver suspeita da doença, o feirante, ou o produtor rural, é encaminhado para fazer o teste em uma unidade básica de saúde (UBS).

 

Através desta modalidade, já foram encaminhadas 266 pessoas para fazer o teste. Nesta terça-feira, as feiras de Sobradinho e Ceilândia receberam as equipes que avaliaram os trabalhadores. Após a triagem, 53 pessoas que atuam na feira de Ceilândia fizeram o teste na UBS e o resultado foi positivo em 13 exames. Em Sobradinho nenhum feirante apresentou sintomas e não houve necessidade de fazer o teste. Ao todo, foram 19 detecções até o momento.

 

DRIVE-THRU – Nos drives, 2.930 testes foram aplicados com 821 resultados positivos para o coronavírus. Novamente o posto do Paranoá, que atende toda a Região de Saúde Leste (Paranoá, Itapoã, São Sebastião, Jardim Botânico, Jardins Mangueiral e Lago Sul), foi o que mais teve registro da Covid-19. Dos 315 testes feitos, 188 detectaram a doença. São Sebastião, que abrange a mesma região de saúde do Paranoá, fez 297 testes com 90 confirmações.

 

 

A Secretaria de Saúde esclarece que os testes são seguros, aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e apresentam sensibilidade superior a 86% e especificidade superior a 95%. Além disso, possuem avaliação técnica satisfatória pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS).

 

O teste rápido é indicado para pessoas sintomáticas e deve ser feito a partir do sétimo dia do surgimento sintomas da Covid-19. A partir desse período é que a detecção do vírus ocorre com mais precisão. Para fazer o exame, o cidadão deve agendar a data e horário no site teste.df.gov.br.

 

UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE – Para os cidadãos que não residem nas regiões atendidas pelos drives, as 172 unidades básicas de saúde estão abertas e oferecem atendimento para casos suspeitos da Covid-19. São essas unidades que as pessoas com sintomas mais agravados devem procurar. Lá, os cidadãos serão atendidos, avaliados e possivelmente farão um exame.

 

A Secretaria de Saúde intensificou a testagem em pessoas sintomáticas para detectar a Covid-19 na Atenção Primária, porta de entrada para atendimento na rede pública. Por isso, ampliou o serviço que conta agora com 98 unidades básicas de saúde (UBSs) aptas a realizarem os testes rápidos e o swab nasal, de acordo com o perfil de cada paciente.

 

As 98 UBSs estão distribuídas nas sete Regiões de Saúde do Distrito Federal. Os exames de pacientes que apresentarem sintomas são coletados nas próprias unidades. Além disso, é realizada a estratégia fast-track (duplo fluxo), em que os pacientes com quadros respiratórios entram em fluxos separados na unidade.

 

A população do DF também conta com o TeleCovid pelos telefones 190 (Polícia Militar), 193 (Bombeiros) e 199 (Defesa Civil).