Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/10/13 às 21h22 - Atualizado em 30/10/18 às 15h08

Recepcionistas participam de capacitação no Hospital do Guará

COMPARTILHAR

A Gerência de Administração de Profissionais (GEAP) da Secretaria de Saúde do DF, em parceria com a Diretoria Administrativa e o Núcleo de Educação Permanente em Saúde da Coordenação Geral de Saúde do Guará, capacitou 35 recepcionistas das regionais do Guará, Núcleo Bandeirante e Instituto de Saúde Mental (ISM). O treinamento aconteceu o dia todo e o foco da atividade foi voltado para o atendimento humanizado na rede e as boas práticas de conduta dos profissionais.

No primeiro treinamento, logo após a contratação, foram abordados os principais tópicos sobre o atendimento ao cidadão. Para Leonardo Carvalho, gerente da GEAP, nesse segundo momento foram percebidas as falhas que estão sendo tratadas e levadas ao profissional para a reciclagem do atendimento. Atualmente, são 519 recepcionistas e 60% já participaram dessa segunda capacitação e os resultados, segundo Carvalho, tem sido positivos.

“O nosso objetivo é melhorar e humanizar o atendimento. Você precisa ter um jeito certo para abordar, falar, encaminhar e direcionar o paciente na unidade de saúde. São pessoas com personalidade e humores diferentes. Então é preciso saber recebe-la. Infelizmente, durante muito tempo esse papel era do vigilante. Mas, hoje temos outra realidade. Agora nós temos a pessoa certa para isso”, afirmou.

Carvalho destacou a importância de ter uma postura profissional e assertiva, ensinou técnicas de como agir em situações adversas e de como atender o paciente de maneira empática. Além disso, frisou que é essencial conhecer o ambiente organizacional, a estrutura administrativa e a rotina da unidade.

A recepcionista, Pamela Cristina, elogiou a iniciativa da GEAP. “Os conhecimentos que estou levando daqui são totalmente válidos porque as situações são diferentes e todos os dias você tem uma novidade. Você precisa se adequar ao paciente que muitas vezes está com dor ou tem dificuldade na fala. A situação mais difícil foi o dia em que uma senhora começou a passar mal na minha frente e tive que sair correndo para pegar a cadeira de rodas e leva-la para a emergência. São muitas surpresas que você tem que lidar. As técnicas de hoje vão me ajudar muito”, afirmou.

Para esse trabalho de capacitação, as reclamações foram um dos parâmetros para os temas abordados. O cidadão pode acionar o 160 e relatar sua situação para que o caso seja apurado e as devidas providências sejam tomadas.

Érika Bragança