Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/03/18 às 11h31 - Atualizado em 25/03/20 às 10h57

Reprodução Humana – HMIB

COMPARTILHAR

 

 

Quais procedimentos o Serviço de Reprodução Humana (SRH) do HMIB oferece?

  • Reprodução Assistida (RA): coito programado (CP), inseminação intrauterina (IIU), fertilização in vitro (FIV), congelamento de embrião, transferência de embriões congelados (TEC), punção de epidídimo (PESA), congelamento de sêmen prévio ao tratamento;
  • Climatério: Atendimento ambulatorial e reuniões educativas;
  • Cirurgia: Histeroscopia diagnóstica e cirúrgica, videolaparoscopia diagnóstica e cirúrgica, recanalização tubária e miomectomia.

 

A. COMO PROCEDER PARA MARCAR UMA CONSULTA NO SERVIÇO DE REPRODUÇÃO HUMANA DO HMIB.

1º PASSO:     Marcar uma consulta em Posto de Saúde do DF com ginecologista em centro de saúde do DF.

2º PASSO:     O centro de Saúde encaminha para o Hospital Regional.

3º PASSO:     Hospital Regional encaminha para o Ambulatório da Reprodução Humana do HMIB.

Importante ressaltar que o agendamento dos encaminhamentos entre centros de saúde e hospitais é informatizado e realizado via SETOR DE MARCAÇÃO dos respectivos centros de saúde e hospitais. Solicite um comprovante a cada agendamento, uma vez que o HMIB não acompanha esta etapa.

 

 

Perguntas frequentes em relação ao item A.

 

  1. O médico do Centro de Saúde/Hospital Regional entregou um encaminhamento para o ambulatório da reprodução humana no HMIB, como agendar a consulta?

Dirija-se ao SETOR de MARCAÇÃO do centro ou do hospital regional e solicite agendamento para o ambulatório de Reprodução Humana (RH) do HMIB. Todos os centros e hospitais regionais do DF possuem um número variável de vagas por mês para o ambulatório de RH do HMIB.

 

  1. Posso agendar uma consulta na reprodução humana do HMIB com o encaminhamento de uma clínica privada?

Não. O encaminhamento deve, obrigatoriamente, ser de centros de saúde ou hospitais públicos do DF.

 

  1. Qual é o tempo de espera para a 1ª consulta no HMIB?

Não conseguimos estimar uma média do tempo de espera, pois existe uma grande variação entre os centros de saúde e hospitais, a depender da demanda local. Questione ao setor de marcação do centro de saúde a previsão.

 

  1. Moro fora de Brasília. Posso fazer tratamento no HMIB para engravidar?

A usuária interessada deverá procurar o Núcleo de Tratamento Fora de Domicílio (TFD) na Secretaria de Saúde do seu Município ou Estado o qual irá verificar junto ao TFD do Distrito Federal, a possibilidade de tratamento em nosso serviço.

 

B. COMO FAZER O TRATAMENTO PARA ENGRAVIDAR NO SRH/HMIB

(1ª consulta, exames, diagnóstico, inscrição, espera e convocação)

 

 

Perguntas freqüentes.

 

  1. Iniciarei o tratamento para engravidar logo após minha primeira consulta no ambulatório da RH do HMIB?

Não. A primeira consulta será para diagnosticar o motivo pelo qual o casal não engravida e solicitar exames complementares. Caso a usuária tenha exames recentes, é indicado que traga nessa primeira consulta.

 

  1. Quando serei inscrita no livro de espera para Fertilização In vitro (FIV) ou Inseminação Intrauterina (IIU)?

A inscrição na fila de espera acontece na sua primeira consulta ou no retorno ao ambulatório da RH/HMIB após apresentação dos resultados de exames solicitados na primeira consulta. O seu número de inscrição na fila da IIU e/ou FIV não muda, e será anotado no seu cartão de atendimento.

 

  1. Como agendo minha consulta de retorno no ambulatório?

Após a sua consulta, você receberá do médico um papel de encaminhamento solicitando seu retorno. Procure o setor de marcação do HMIB e, mediante apresentação do encaminhamento, o seu retorno será agendado.

 

 

  1. Quais os critérios para inscrição nas filas de espera (FIV/IIU)?

-IIU:

Para ser inscrita na fila de espera para o tratamento de Inseminação Intrauterina (IIU), a usuária deve ter até 35 anos de idade e pelo menos 5 folículos ovarianos. Usuárias com endometriose profunda não serão inscritas, assim como aquelas que tiverem 36 anos ou mais.

-FIV:

Para ser inscrita na fila de espera para o tratamento Fertilização in vitro (FIV) a usuária deve ter até 36 anos de idade e pelo menos 5 folículos ovarianos. Usuárias com 37 anos ou mais não serão inscritas.

 

 

  1. Quais os critérios para realização do tratamento de infertilidade (IIU e FIV) após convocação na fila de espera?

IIU:

As usuárias convocadas inscritas na fila de espera de IIU poderão realizar o tratamento até os 37 anos de idade. Usuárias inscritas na fila de espera, que no momento da convocação tiverem 38 anos ou mais não irão realizar o tratamento.

Usuárias com até 35 anos de idade deverão ter no mínimo 5 folículos ovarianos para iniciar o tratamento. Entre 36 e 37 anos de idade, as usuárias deverão ter no mínimo 10 folículos ovarianos para iniciar o tratamento.

Usuárias com endometriose profunda não realizarão o tratamento.

 

FIV:

As usuárias convocadas inscritas na fila de FIV poderão realizar o tratamento até os 41 anos de idade. Usuárias inscritas na fila de espera, que no momento da convocação tiverem 42 anos ou mais não irão realizar o tratamento.

Usuárias com até 37 anos de idade deverão ter no mínimo 5 folículos ovarianos para iniciar o tratamento. Entre 38 e 41 anos de idade, as usuárias deverão ter no mínimo 10 folículos ovarianos para iniciar o tratamento.

 

  1. Há prioridade no atendimento das pacientes aguardando na fila?

Não. O único critério de atendimento é a ordem de inscrição na fila. Pacientes inscritas há mais tempo serão convocadas antes daquelas inscritas mais recentemente, independentemente da idade, ou qualquer outro fator de infertilidade.

 

  1. Qual é o tempo de espera na fila de espera para tratamento de FIV e IIU?

Para FIV, aproximadamente 3 anos e, para IIU  1 ano.

 

  1. Como o HMIB convocará as usuárias da fila?

O HMIB entrará em contato via telefone 03 (três) vezes em dias e turnos diferentes utilizando os números fornecidos/atualizados pelo casal. É responsabilidade do casal, manter os telefones sempre atualizados no banco de dados do HMIB.

 

  1. Meu telefone mudou, como posso atualizar meus contatos?

O casal deve atualizar os contatos imediatamente à mudança, correndo o risco de o serviço tentar, sem sucesso, entrar em contato para início do tratamento.

A atualização deve ser feita via telefone: 61-2017-1603; pessoalmente no Ambulatório do HMIB no CEPRA ou pelo email: hmib.reproducao@gmail.com. Tenha sempre em mãos o seu número de inscrição na fila de FIV e/ou IIU.

 

  1. Qual nome ficará inscrito na fila de espera em caso de divórcio?

O número inscrito na fila pertence ao casal, o qual pode entrar em acordo e cada um ficar com uma tentativa, caso nenhuma das duas tentativas tenha sido realizada até o momento, ou um dos dois pode ceder a tentativa para o outro, com documento devidamente registrado em cartório.

 

  1. Como acompanhar o andamento da fila de espera?

O casal pode acompanhar via internet pelo site http://www.saude.df.gov.br/reproducao-humana/.

 

  1. Quantas pacientes são chamadas por mês para FIV e IIU?

Não existe um número exato, pois a convocação de novas pacientes depende da situação atual de recursos humanos, fornecimento de medicação, material de laboratório, enfermagem e cirúrgico, dentre outros.

 

  1. Ao ligar no HMIB para me informar sobre o andamento da fila de espera verifiquei que meu número já havia sido chamado. O que pode ter acontecido? Nesse caso, perco a chance de fazer o tratamento no HMIB?

O HMIB tentou contato via telefone 3 vezes em dias e turnos diferentes, mas não obteve sucesso. Muitas vezes isso acontece porque o casal mudou os telefones, mas não ligou para o HMIB para fazer a atualização do cadastro, dentre outros motivos. Nesses casos, o casal não perde a chance de fazer o tratamento. No entanto o HMIB não faz re-chamada, então o casal será atendido tão logo, e apenas se contatar o serviço informando o seu número na fila de espera.

 

  1. Se quando o HMIB entrar em contato comigo para iniciar o tratamento eu tiver qualquer problema que me impeça de iniciar, perco a minha chance de realizar o tratamento, mesmo que futuramente?

Não. No entanto, o HMIB não faz re-chamada, portanto o casal somente será atendido quando contatar o serviço e manifestar essa vontade. Deve-se também estar atenta para a idade limite para iniciar o tratamento, pois o fato de estar inscrita ou ser convocada não garante a realização do tratamento.

 

  1. Se o casal já tiver feito vasectomia e/ou laqueadura, pode entrar na fila de espera?

Sim. Em alguns casos é indicada a reversão dessas cirurgias antes de partir para o tratamento de Reprodução Assistida. Para ambos os casos, indica-se FIV, sendo que no caso de vasectomia podemos, adicionalmente, oferecer o serviço de punção de epidídimo (quando indicado) ou sêmen de doador.

 

  1. Já tenho filhos de união anterior, posso entrar na fila de espera?

Sim. O HMIB fará a investigação da atual causa de infertilidade do casal e dependendo dos resultados clínicos e laboratoriais, o casal será inscrito na fila.

 

  1. Posso ser reinscrita na fila de espera de FIV ou IIU após realização das duas tentativas, independente do resultado gestacional?

Não. O HMIB oferece no máximo 2 tentativas de IIU e duas de FIV. Na consulta em que o médico inserir o casal na fila, dependendo dos critérios clínicos e de idade, o casal pode ser inscrito nas duas filas, ou só na fila de FIV. Uma vez realizada FIV, o casal não poderá ser novamente inscrito nas filas.

 

C. COMO É O TRATAMENTO NO HMIB:

O Centro de Ensino e Pesquisa em Reprodução Assistida (CEPRA) do Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB) é o setor que será responsável pelo tratamento de infertilidade, sendo acreditado pela Rede Latino Americana de Reprodução Assistida.

Visite o site http://www.redlara.com/ e conheça mais sobre nosso trabalho

 


Último nº de IIU chamado

Último nº de FIV chamado

1.274

5.332

 

 

PERGUNTAS GERAIS

 

  1. Quantas vezes posso fazer o tratamento de FIV/IIU para engravidar?

Todas as pacientes possuem no máximo 02 (duas) tentativas de realizar IIU e/ou FIV; salvo casos, em que se faz apenas uma tentativa devido algum impedimento clínico ou idade.

As tentativas de IIU são realizadas, impreterivelmente, antes das tentativas de FIV. A usuária não poderá realizar as tentativas de IIU posteriormente às tentativas de FIV.

 

  1. Engravidei na 1ª tentativa, posso fazer a 2ª?

Sim. O serviço oferece até 02 tentativas, independente do sucesso na primeira tentativa.

 

  1. Se o meu tratamento for cancelado por motivos clínicos, após início da medicação de estimulação ovariana, eu ainda terei direito a mais uma tentativa?

A tentativa é contada a partir do dia em que se inicia a medicação para estimulação dos ovários. Se o tratamento for cancelado na primeira tentativa, a usuária terá direito a mais uma tentativa do mesmo tipo de tratamento que foi cancelado (IIU ou FIV), caso não tenha nenhum impedimento clínico e sua idade esteja dentro da faixa de realização de tratamento.

Se o tratamento for cancelado na segunda tentativa, a usuária não terá direito a mais nenhuma tentativa.

 

  1. Os procedimentos de reprodução assistida são totalmente gratuitos?

O DF custeia a medicação de estimulação ovariana, as ecografias de acompanhamento do ciclo, procedimentos laboratoriais para processamento de gametas e embriões. Alguns exames de imagem e laboratoriais necessários ao tratamento podem não estar disponíveis na rede pública de saúde na época do atendimento.

Custos relativos à utilização de banco de sêmen e seu transporte ao HMIB não estão cobertos pelo HMIB.

 

  1. O HMIB fornece a medicação para pacientes que estejam em outro centro de tratamento de infertilidade?

Não. Todos os medicamentos são para uso exclusivo dos pacientes em tratamento no CEPRA/HMIB.

 

  1. O HMIB oferece o serviço de reprodução assistida para casais homossexuais, reprodução independente ou casais soropositivos para o vírus HIV?

Tanto os casais homossexuais femininos quanto a reprodução independente (mãe solteira) podem se inscrever na lista de espera para realização de inseminação ou fertilização in vitro com uso de sêmen de doador anônimo.

Casais homossexuais masculinos não são inscritos na fila, pois não possuímos programa de ovodoação compartilhada.

No caso de casais soropositivos para o HIV e outras doenças sexualmente transmissíveis, o CEPRA ainda não realiza o tratamento.

 

  1. O HMIB realiza o congelamento de gametas (óvulos e espermatozoides) e os mantêm armazenados para pacientes com potencial de perda definitiva da fertilidade (tratamentos oncológicos, por exemplo)?

Entendemos a necessidade e a demanda dos pacientes nesta situação, mas infelizmente, no momento, não oferecemos este serviço à comunidade.

 

  1. O HMIB possui programa de doação de óvulos?

Não. O CEPRA não possui um programa de ovodoação compartilhada, o programa está suspenso no momento, sem previsão de retorno.

 

 

Equipe do Serviço de Reprodução Humana

 

Dra Rosaly Rulli Costa –Ginecologista – Responsável técnica

Dr João Rocha Vilela- Ginecologista

Dra Valéria Leal – Ginecologista

Dra Daniella Carvalho – Ginecologista

Dra Rachel Costa Vinhaes dos Reis- Ginecologista

Dr. Jean Pierre Barguil Brasileiro – Ginecologista

Dra Leilane Gabriele Noleto – Ginecologista

Dra Mariana Fonseca Roller Barcelos – Ginecologista

Dra Cinara Costa de Gusmão – Ginecologista

Dra Natalia Ivet Zavattiero Tierno Cabral – Ginecologista

Dra Larissa Maciel – Ginecologista

Dr Eduardo  Saraiva Pimentel – Urologista

Dra Cristina Medina– Geneticista

Dra Yamara Alves Macedo – Bióloga – Chefe

Dra Ingrid de Oliveira e Silva – Bióloga

Dr Victor Edgard Tavares Sousa– Biólogo

Dra Mônica Carvalho – Enfermeira- Chefe

Wanessa Gonzaga Veloso Guedes – Técnica de Enfermagem

Rosilda Gomes de Carvalho Sousa – Técnica de Enfermagem

Maria Nilce Rodrigues – Técnica de Enfermagem

Marli Xavier Vieira Nunes – Técnica de Enfermagem

Giane de Carvalho Rodrigues Jara – Administrativo

Dra Mara Farias Chaves Vieira- Psicóloga

 

 

Contato

Hospital Materno Infantil de Brasília/ Serviço de Reprodução Humana/

Centro de Ensino e Pesquisa em Reprodução Assistida

SGAS Quadra 608 Sul Avenida L2 Sul – Ambulatório

CEP: 70.203-900

(61) 2017-1603

hmib.reproducao@gmail.com