Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/03/20 às 14h54 - Atualizado em 24/03/20 às 16h13

Retorno imediato de profissionais da Saúde

COMPARTILHAR

Servidores com férias marcadas para depois de 20 de março devem voltar ao trabalho

 

Servidores da Secretaria de Saúde que se encontram em férias, licença-prêmio ou afastados por abonos e dispensa de bater ponto para participar de congressos e eventos devem retornar imediatamente ao trabalho. A convocação, feita nesta semana por meio de circular, tem como meta aumentar o quantitativo de profissionais atuantes da pasta, a fim de reforçar o enfrentamento da disseminação do coronavírus.

 

De acordo com a gerente de Apoio à Fiscalização da Diretoria de Vigilância Sanitária (Divisa), Márcia Olivé, o retorno imediato é para todos os servidores que tinham férias marcadas após o dia 20 de março. “Quem se afastou antes desse período continua usufruindo de suas férias ou abono normalmente”, esclarece.

 

A medida torna-se necessária para enfrentar a disseminação do novo coronavírus. A Vigilância Sanitária, por exemplo, intensificou as fiscalizações, principalmente em estabelecimentos que estão funcionando, como supermercados, padarias, farmácias e serviços de delivery.

 

“Nosso objetivo é orientar esses estabelecimentos sobre como proceder nesse momento de crise. Intensificamos as ações sanitárias nesse sentido. Os estabelecimentos que estão descumprindo as orientações estão sendo autuados e é dado um prazo de 24 horas para se adequarem”, explica Márcia.

 

Segundo a gerente, há muitas denúncias de mercados lotados, que não estão tendo cuidado na higienização e nas boas práticas de manipulação de alimentos.

 

“Também estamos indo às clínicas médicas que estão funcionando, mas elas precisam tomar medidas de enfrentamento contra o Covid-19. Evitar aglomerações, fazer higienização das bancadas, evitar formação de filas. A Vigilância Sanitária está toda voltada para atender o Plano de Contingência de Combate ao Coronavírus”, conclui.

 

ENFRENTAMENTO – Nesse tempo, foi publicada no dia 20 de março uma determinação do secretário de Saúde, Francisco Araújo, que cancela afastamentos marcados e não usufruídos, tais como férias, abonos e licenças-prêmio e dispensa de ponto para congressos e eventos em geral, sem prejuízo de sua remarcação.

 

Segundo a subsecretária de Gestão de Pessoas, Silene Almeida, “a determinação do secretário de Saúde irá durar até que se resolva a questão da pandemia do coronavírus. No entanto, os servidores que já receberam o adiantamento pecuniário das férias não precisarão restituir”, esclarece.

 

A medida, segundo a determinação do secretário, visa fortalecer as ações de enfrentamento do Covid 19.

 

Jurana Lopes, da Agência Saúde

Fotos: Breno Esaki/Agência Saúde