Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/05/14 às 14h48 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

Sangramento nasal é comum no clima seco

COMPARTILHAR

Irritabilidade, infecções e crises alérgicas podem aumentar o problema

Sangramento nasal, também chamado de Epistaxe, é muito comum no clima seco. Segundo o coordenador de Otorrinolaringologia da Secretaria de Saúde (SES/DF), Ronaldo Granjeiro, as membranas da parte interna do nariz ressecam, provocando irritabilidade nos pequenos vasos.

A porção anterior do septo nasal é a parte da narina onde há mais ocorrências por ser frágil, explica o especialista. Os vasos sanguíneos que compõem a cavidade nasal se rompem por vários fatores que, nesses casos, ele recomenda: “É preciso tomar bastante líquido, não ficar muito tempo exposto ao sol, não tomar banho quente e evitar esforço físico”.

As infecções virais ou bacterianas, as crises alérgicas, os traumatismos com o dedo, ambientes secos e até mesmo medicamentos, também podem potencializar a Epistaxe. “A rinite alérgica, por exemplo, pode vir associada a um dos sintomas do sangramento nasal”, explicou a coordenadora de Alergia e Imunologia da SES/DF, Marta Guidacci.

Dicas em caso de sangramento nasal:

·Levantar a cabeça;
·Apertar o nariz e repirar pela boca;
·Utilizar soro fisiológico.

Por Luana Lemes, da Agência Saúde DF