Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/03/20 às 16h55 - Atualizado em 25/03/20 às 21h19

Saúde adquire 5,5 milhões de comprimidos para tratar diabetes

COMPARTILHAR

Gliclazida 60 mg será entregue nas UBS a partir desta quinta-feira (26)

 

Em falta desde agosto do ano passado nos depósitos centrais da Secretaria de Saúde, o remédio Gliclazida 60 mg é necessário para o tratamento de diabetes. Depois de meses em licitação a pasta recebeu, nesta quarta-feira (25), a primeira remessa do medicamento, com aproximadamente 5,5 milhões de comprimidos. Mais entregas serão feitas ao longo dos meses, para abastecer a rede pública de saúde até o próximo ano.

 

Os remédios foram armazenados no galpão da pasta que abastece toda a rede de Atenção Básica de Saúde do Distrito Federal.  A partir desta quinta-feira (26), as unidades básicas de saúde (UBS) em todo o Distrito Federal começam a receber a Gliclazida 60 mg para, então, dispensarem à população.

 

“Os processos da Secretaria têm evoluído muito, no sentido de garantir dignidade aos pacientes, incluindo os diabéticos. E esse medicamento supre toda a rede de Atenção Básica, para as cerca de 600 equipes de Saúde da Família do DF”, afirmou o secretário de Saúde, Francisco Araújo, em visita ao galpão para fiscalizar o estoque e acompanhar a chegada desse importante medicamento. “Faremos sempre essas visitas, para que seja assegurado o abastecimento e, assim, a Secretaria garanta saúde de qualidade na Atenção Básica”, ressaltou.

 

O secretário destacou ainda que outras medidas já têm sido adotadas para reforçar os atendimentos e serviços oferecidos na Atenção Básica. “Nos próximos dias, estaremos consistindo mais de 100 equipes de saúde que não estavam completas em regiões como Ceilândia, que ganharão novos médicos. O fortalecimento da Atenção Básica, porta de entrada dos usuários na rede pública, é a grande solução para o sistema de saúde do DF”, comentou.

 

REFORÇO – De acordo com a subsecretária de Logística da Secretaria de Saúde, Mariana Rodrigues, novos pedidos têm sido feitos para abastecer o estoque de medicamentos voltados a diabéticos e demais pacientes com doenças crônicas. O objetivo é dispensar uma quantidade maior de remédios a cada usuário, para serem utilizados por mais tempo.

 

“A ideia é que, ao invés de entregar medicamentos para eles utilizarem ao longo de um mês, seja entregue o suficiente para dois a três meses. Para isso, precisamos ter o estoque bem abastecido. Por isso, estamos fazendo novos pedidos e recebendo mais material, para que os pacientes não precisem retornar às unidades com tanta frequência”, explicou a subsecretária.

 

A Secretaria de Saúde também aprovou uma circular para prorrogar a validade das receitas médicas, como a da Gliclazida, para até 240 dias. “Nesse período, os usuários não precisam voltar no médico para renovar a prescrição”, destacou Rodrigues.

 

Os pacientes diabéticos que necessitam da Gliclazida 60 mg devem buscar o remédio na UBS mais próxima de suas residências. Eles precisam levar uma prescrição médica válida, o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) e um documento de identidade.

 

FITAS GLICÊMICAS – Nesta semana também chegaram no estoque da Atenção Básica de Saúde 2.746.350 unidades de fitas glicêmicas para uso domiciliar de pacientes diabéticos. Os insumos já estão disponíveis nas UBS para a população.

 

“Com as fitas, mais a Gliclazida, abastecemos a rede para esses pacientes terem a assistência adequada. Já estamos também com um novo processo em andamento, para que até o fim desse ano continuemos as compras sem interrupções”, informou a diretora de Logística, Manuela Leite.

 

Leandro Cipriano, da Agência Saúde
Fotos: Breno Esaki/Agência Saúde