Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/04/13 às 17h35 - Atualizado em 30/10/18 às 15h05

Saúde atende detentos da Papuda

COMPARTILHAR

Assistência com médicos, dentistas e vacinação 

A Coordenação de Saúde de São Sebastião visitou nessa terça-feira (23), o Presídio da Papuda para participar do acolhimento a 111 detentos, serviço realizado pela equipe de saúde no presídio, todas as terças e quintas-feiras. O acolhimento ao detento tem o objetivo de avaliar a saúde de quem chega ao sistema prisional. 

Uma equipe multiprofissional com médicos, odontólogos, enfermeiros e auxiliares entre outros servidores da saúde, efetuam o serviço de acolhimento, desenvolvido em parceria com a Secretaria de Segurança Pública do DF. O procedimento começa com uma palestra, sobre saúde e doença, inspeção clínica e posterior levantamento de dados como: hipertensão, diabetes, Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) e problemas odontológicos. 

Todo o trabalho efetuado no acolhimento visa cuidar da saúde do detento durante seu tempo na prisão. São marcadas consultas e procedimentos em saúde com muito mais rapidez. As escoltas externas para tratamento de saúde diminuíram 30% e as reclamações na área diminuíram até 50%. 

O gerente de Assistência ao Interno da Prisional, Luis Carlos Ruchell, disse que “o acolhimento ao detento é um exemplo para todo o País. É realizado aqui no DF desde 15 de junho de 2012, menos de um ano de trabalho, com excelentes resultados e reflexos 100% positivos para os internos. Podemos dizer que temos um controle do perfil de saúde da população carcerária no DF. A Interação com a Saúde se dá por meio do respeito e cooperação e trouxe excelentes resultados.”, ressalta Ruchel. 

Como o acolhimento é preventivo, evitar ou diminuir as situações de emergências faz parte dos resultados. Os detentos não fumantes, por exemplo, são encaminhados para as alas dos não fumantes. Vacinas para doenças como hepatite B e tétano são aplicadas logo na chegada e renovadas, se necessário. Informações de como acessar e utilizar os serviços de saúde ali existentes, também são oferecidas, bem como acesso a todos os programas desenvolvidos pela SES DF, atendendo tanto o homem quanto a mulher. 

O coordenador de Saúde de São Sebastião, Marcus Costa, demonstrou satisfação com o trabalho desenvolvido na Saúde Prisional e parabenizou as equipes de Saúde e Segurança, pelos resultados obtidos com o Acolhimento aos detentos. 

A gerente da Saúde Prisional, Larissa Feitosa, foca na garantia de saúde da pessoa privada de liberdade. “Isso não impede o direito do detento à saúde. Além do Acolhimento, trabalhamos com 15 equipes multiprofissionais de saúde e oferecemos todos os programas da SES DF. Já vacinamos 7.600 detentos contra a gripe e esperarmos vacinar todos os 11.400 presos nos próximos dias”, finaliza Larissa.“Estamos aqui para cuidar, não para julgar. Somos cuidadores”, afirma Marcello Alves dos Santos, da equipe da Saúde. 

Marina Ávila