Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
30/09/13 às 16h09 - Atualizado em 30/10/18 às 15h08

Saúde atendeu 1.538 casos de crianças com intoxicação

COMPARTILHAR

Levantamento do Centro de Informações Toxicológicas se refere de janeiro a julho

 

O Centro de Informações Toxicológicas (CIT), unidade da SES/DF responsável por fornecer orientação sobre intoxicações e envenenamentos, atendeu de janeiro a julho 1.538 casos de intoxicação em crianças de 0 a 14 anos. O ano passado fechou com 5.138, sendo 3.252 relacionados a essa faixa etária, correspondendo a 63,29% do total de atendimentos e o agente intoxicante predominante foi o medicamento, com 25,12%.

“Assim como para as demais faixas etárias, a função principal do CIT é prestar atendimento e consultoria técnica aos profissionais de saúde que assistem aos pacientes vítimas de intoxicação, além de orientar a população sobre condutas frente a estes agravos no DF e também a outras unidades da federação”, explica a chefe Sandra Márcia da Silva.

 

Durante o atendimento aos profissionais de saúde das unidades assistenciais, o CIT orienta sobre medidas de descontaminação, antídotos, tratamento suporte, além de informações técnicas sobre o produto intoxicante. Em relação às crianças, a idade e o peso influenciam no tratamento.

Dentre os fatores que contribuem para as intoxicações em crianças de zerio a 14 anos está o acesso dentro do ambiente doméstico a medicamentos, produtos de limpeza, cosméticos, venenos, plantas, entre outros.

“Podemos destacar os aditivos usados pela indústria farmacêutica para estimular a aceitação, como sabor agradável, coloridos, doces que são atrativos para as crianças, além da fácil aquisição de remédios, muitas vezes sem a prescrição médica”, alerta Sandra.

A mudança de comportamento no mundo moderno também influencia no modo de agir das crianças. “Os pais, em razão do trabalho, deixam seus filhos sob o cuidado de terceiros e o acesso aos meios de comunicação possibilita despertar ainda mais sua curiosidade e estimular a exploração do ambiente em que vivem”, comenta.

Com o objetivo de reduzir essas ocorrências, o CIT realizou projetos de Capacitação em Toxicologia nas unidades, principalmente para médicos pediatras, assim como palestras em pré-escolas. “Em parceria com outras áreas da Subsecretaria de Vigilância à Saúde (SVS), o CIT participa de atividades educativas e de projetos como o monitoramento de intoxicações em população exposta a agrotóxicos”, complementa Sandra.

Os telefones do CIT são 0800-6446774 que atende ao DF e Entorno, além do 0800-7226001, de âmbito nacional, disponibilizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Após o primeiro atendimento, as vítimas de intoxicação ou acidentes com animais peçonhentos, são acompanhadas periodicamente até a alta hospitalar.

Patrícia Kavamoto