Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/03/15 às 8h51 - Atualizado em 30/10/18 às 15h12

Dia Mundial de Luta contra a Tuberculose

COMPARTILHAR

Só este ano já foram diagnosticados 56 casos

BRASÍLIA (24/3/15) – No dia em que se comemora o Dia Mundial de Luta contra a Tuberculose, 24 de março, a Secretaria de Saúde do DF faz um alerta à doença. Em 2014 foram notificados no Sistema Nacional de Agravo de Notificação (SINAN) 433 casos, sendo destes 375 casos novos. De janeiro a março deste ano 56 casos já diagnosticados.

A tuberculose, em todos os seus estágios, tem cura. Pacientes que iniciam o tratamento e abandonam antes de completarem os seis meses podem apresentar a doença novamente e de forma mais grave.

O Programa de Controle da Tuberculose (PCT) no DF tem avançado principalmente na descentralização das ações, detecção de casos, aumento dos percentuais de cura e da redução de abandono do tratamento.

O programa é oferecido em todos os centros de saúde do DF, nas unidades prisionais, nos Hospitais Regionais de Taguatinga, Samambaia, Gama, Paranoá, Asa Norte e Sobradinho, no Centro de Referência para casos de Multidrogarresistência na Unidade Mista da 508 Sul, em ambulatórios para moradores em situação de rua (Asa Norte, Ceilândia e Taguatinga) e uma unidade de internação no Hospital Regional do Gama.

O exame realizado nos pacientes é a baciloscopia, que consiste na análise do bacilo de Köch, causador da tuberculose. São coletadas duas amostras de escarro para avaliação, a primeira no ato do exame e a segunda no dia seguinte, com o paciente em jejum. O resultado sai rapidamente após a segunda coleta.

A gerente de Doenças Crônicas e Agravos Transmissíveis da Secretaria de Saúde, Rosa Nancy, destaca que é importante que o paciente procure atendimento assim que sentir os primeiros sintomas. “O paciente com tosse a mais de três semanas deve procurar uma unidade de saúde para fazer o diagnóstico da tuberculose, por meio da coleta do escarro, para a realização da baciloscopias ou do teste rápido. Quinze dias após o início do tratamento o paciente deixa de transmitir a doença”.

O diagnóstico laboratorial é realizado nos laboratórios públicos das 15 Regionais de Saúde, que se encontram sob a supervisão direta do Laboratório Central de Saúde Pública do DF (LACEN), responsável pelo controle de qualidade das baciloscopias. O Lacen é referência para exames de cultura do bacilo de Koch na Região Centro-Oeste.

Em 2014, o Distrito Federal disponibilizou quatro equipamentos GeneXpert para realização do teste molecular para tuberculose – exame rápido, simples, automatizado e de fácil execução. Os quatro equipamentos GeneXpert foram alocadas nos laboratórios das regionais de saúde de Taguatinga, Gama, Paranoá e no Hospital Regional da Asa Norte (HRAN).

Sintomas – Tosse por mais de três semanas, acompanhada ou não de febre no fim do dia; Suor noturno; Falta de apetite; Perda de peso; Cansaço ou dor no peito.

Se você apresentar algum sintoma, procure uma Unidade de Saúde. A tuberculose tem cura, se tratada adequadamente. A medicação é gratuita.