Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/12/14 às 13h22 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

Saúde do Bandeirante lança programa na Vila Cauhy

COMPARTILHAR

Mais de três mil usuários serão beneficiados pelo atendimento

BRASÍLIA (12/12/14) – A Regional de Saúde do Núcleo Bandeirante, Candangolândia, Riacho Fundo I e II e Park Way (CGSNBRFPW) lança neste sábado (13), o Programa da Saúde da Família (PSF), às 9h, na Chácara da Comunidade Obra de Maria da Vila Cauhy.

Durante apresentação do PSF, a comunidade participará da confraternização programada pela equipe de saúde com distribuição de brinquedos trazidos pelo Papai Noel, que chegará ao local, num carro do Corpo de Bombeiro.A Vila recebeu um toque especial com balões e árvore de natal e um bazar beneficente.

“O programa Saúde da família (PSF) vai facilitar o acesso da população aos serviços, oferecendo um atendimento integral conforme os princípios do Sistema Único de Saúde (SUS), que tem como finalidade a integralidade, universalidade e equidade”, disse a coordenadora da equipe de Saúde da Vila Cauhy, Juliana Cavalcante de Oliveira Azevedo.

A equipe formada por um médico generalista, dois técnicos de enfermagem e um agente comunitário prestarão atendimento na Coordenação do Núcleo Bandeirante ao lado do Centro de Saúde.

Segundo a coordenadora, o atendimento clínico individual será realizado de segunda a sexta-feira pela manhã. “Vamos priorizar as diversas linhas de cuidados como saúde: do idoso, da mulher, do adolescente e da criança”.

Comunidade Cauhy

Estimada em três mil habitantes, a população enfrenta problemas de saneamentos básicos como falta de esgoto e água potável. A equipe Estratégia Saúde da Família (ESF) realizou, no inicio do ano de 2014, o cadastramento e identificação das famílias locais como relações sociais, nível de escolaridade, renda familiar, ocupação de trabalho e grau de escolaridade.

Durante o cadastramento, os profissionais tiveram maior preocupação com gestantes, adolescentes e idosos. Para Juliana Cavalcante, os problemas enfrentados pela comunidade Cauhy são os mesmos de qualquer comunidade carente.

“As doenças infecciosas como hanseníase, tuberculose, as doenças sexualmente transmissíveis e Aids necessitam de atenção bem como as crônicas degenerativas como, hipertensão, diabetes, asma, tabagismo e etilismo”, relatou a médica.