Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
3/04/13 às 13h34 - Atualizado em 30/10/18 às 14h58

Saúde do DF vacina feirantes até sexta-feira (05)

COMPARTILHAR

Objetivo é imunizar os profissionais para a Copa das Confederações

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES/DF) vacina, a partir desta quarta-feira (3), os trabalhadores da Feira dos Importados para a Copa das Confederações da FIFA 2013 serão vacinados até sexta-feira (05). A vacina aplicada será a Tríplice Viral, que protege contra sarampo, rubéola e caxumba. A ação faz parte da campanha de imunização dos profissionais que terão contato com turistas durante o torneio, que terá a abertura em Brasília, em 15 de junho. As equipes de saúde ficarão no local até sexta-feira (5), das 8h às 17h, próximo à Administração da Feira.

A campanha teve início em 27 de janeiro, no Aeroporto Internacional de Brasília, com a vacinação de 400 pessoas. Na semana passada, uma nova ação no Sindicato dos Taxistas do DF, que fica próximo ao terminal, imunizou cerca de 550 taxistas. A meta da Secretaria de Saúde é atingir 95% dos profissionais que recepcionarão os visitantes.

De acordo com a subsecretária de Vigilância à Saúde, Marília Cunha, “nós não temos mais incidência dessas doenças (sarampo, rubéola e caxumba) no DF, mas como receberemos visitantes de outros países para a abertura do torneio, o objetivo é ampliar nossa atuação e evitar algum tipo de contaminação”.

Para receber a Tríplice Viral, todos devem apresentar cartões de vacinação atualizados, já que a imunização contra sarampo, rubéola e caxumba ocorre em apenas um momento da vida. “Nas crianças e jovens com menos de 20 anos, são aplicadas duas doses. Já em adultos com até 49 anos, é apenas uma”, explica a gerente de Vigilância Epidemiológica e Imunização, Cristina Segato.

A previsão é que a campanha seja encerrada em 30 de maio. Entretanto, a vacina ficará disponível nas regionais de saúde. “A Tríplice Viral pode ser aplicada em qualquer pessoa que não a tenha recebido. Mas o foco, agora, são aqueles que terão contato com turistas que virão do exterior”, afirma Cristina Segato.