Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/03/14 às 17h04 - Atualizado em 30/10/18 às 15h10

Saúde esclarece a diferença entre corrimento e secreção normal

COMPARTILHAR

Toda mulher possui uma secreção própria, que é natural e normal

Muitas mulheres têm dúvidas sobre o que é um corrimento vaginal ou uma secreção normal. Embora às vezes parecidos, eles apresentam causas diferentes. De acordo com a chefe da Ginecologia e Obstetrícia do Hospital de Planaltina, Sabrina Irene Gadelha, toda mulher possui uma secreção própria, que é natural e normal. “É uma secreção sem odor, transparente, ou de cor branca bem clara que ocorre no período pré-ovulatório (período que antecede a mestruação)” explica a ginecologista.

O corrimento vaginal pode ser provocado por inúmeros motivos e os seu sinal na mulher é caracterizados por uma secreção branca, semelhante ao leite talhado, ou até mesmo amarelada ou esverdeada podendo variar de cor e espessura. Geralmente ele causa coceira ou ardência.

Para Sabrina as principais causas estão associadas a bactérias, fungos, a baixa imunidade e as Doenças sexualmente Transmissíveis.

Principais causas de corrimento na mulher

– Candidíase (fungo) – provoca um corrimento esbranquiçado. Traz muita coceira e é frequente no verão.

– Trichomonas (protozoário) – causa corrimento amarelado, com ardor e vermelhidão na mucosa vaginal.

– Gardnerella (bactéria) – dá corrimento acinzentado, com odor desagradável.

A ginecologista Sabrina ressalta a importância de alguns cuidados que ajudarão a prevenir o corrimento genital.

– Durma sem calcinha de vez em quando

– Não dormir com absorvente interno

– Troque o absorvente a cada três horas

– Evite duchas nas partes intimas

– Prefira calcinhas de algodão

– Lave as roupas intimas separadamente e com sabonete neutro

– Não use tanto roupas apertadas

– Evite ficar com roupa de banho molhada

– Não coce a região genital, para não ferir a área e nem levar micro-organismos até o local.

– Use preservativos

– Realize o preventivo anualmente ou conforme orientação médica em menor tempo.

Caso a mulher note uma secreção anormal ou corrimento vaginal deve procurar o Centro de Saúde mais próximo de sua casa e marcar uma consulta com o ginecologista para diagnosticar o tipo de infecção. Somente no exame ginecológico que o médico irá observar a cor, consistência e o odor da secreção, para então indicar o tratamento específico para o corrimento.

O tratamento deve ser feito com pomadas ginecológicas e em alguns casos são prescritos medicações orais.

Tatiane Gomes