Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/12/18 às 14h54 - Atualizado em 27/12/18 às 14h55

Saúde firma cooperação científica para fortalecer Sala de Situação

COMPARTILHAR

 

 

Assinatura do termo de cooperação técnica e científica inédito para políticas públicas.

 

Com o objetivo de fortalecer a Sala de Situação, um portal que apresenta informações estratégicas da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, foi assinado um termo de cooperação técnica e científica inédito, nesta quinta-feira (27). A ideia é tornar a ferramenta uma plataforma de estudos e avaliações contínuas das políticas públicas.

 

Para tanto, o documento prevê o compartilhamento de dados, estudos, ensino, pesquisas e projetos de interesse comum, nas áreas de ciência, tecnologia e inovação, entre a Secretaria de Saúde do DF, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz Brasília), a Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs) e a Universidade de Brasília (UnB).

 

“A Sala de Situação é motivo de muito orgulho, porque demonstra o compromisso do governo com a transparência. Constantemente, publicamos novas informações no portal. Com esta parceria, os dados produzidos poderão ser utilizados pelos pesquisadores e a Saúde poderá usar as pesquisas. É uma parceria em que todos ganham”, comemorou.

 

ATUALIZAÇÕES – O secretário lembrou que, no portal, constam informações atualizadas, rotineiramente, como a lista de espera por leito de UTI, atendimentos realizados pelo Samu e pela área de saúde mental, número de óbitos, dados epidemiológicos de HIV/Aids e dengue, dados da execução orçamentária, entre outros.

 

“Nossa expectativa é de que o próximo passo seja publicar todas as listas de espera das unidades de saúde. Tenho certeza de que o movimento em direção à transparência não vai retroceder”, reforçou.

 

Parceria vai estimular os estudos e aperfeiçoar as pesquisas em benefício da saúde.

 

Também se pretende, com o acordo, implementar a Agenda 2030 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), associada aos determinantes sociais da saúde no território, além da implementação e do desenvolvimento tecnológico das Salas de Cooperação Social como radares de territórios saudáveis e sustentáveis.

 

A diretora da Fiocruz Brasília, Fabiana Damásio, destacou que, para as entidades participantes da cooperação, à exceção da UnB, esse acordo é o primeiro marco legal de ciência e tecnologia da Lei nº 13.243, de 11 de janeiro de 2016, que dispõe sobre estímulos ao desenvolvimento científico, à pesquisa, à capacitação científica e tecnológica e à inovação.

 

AVANÇOS – “Esse acordo também legitima o que foi pensado para a Fiocruz na sua concepção, que é o seu papel na pesquisa, ciência e tecnologia na saúde. Esse acordo registra, ainda, um trabalho que vem sendo realizado há quase dois anos no DF, quando firmamos o acordo para a Sala de Situação”, disse.

 

A diretora executiva da Fepecs, Maria Dilma Teodoro, ressaltou: “Esse é um passo muito importante, ao considerar que a Fepecs atua como mantedora de instituições de ensino e escola e temos que fortalecer a pesquisa na área de ciência e tecnologia”.

 

A Sala de Situação tem uma importância muito grande e, a partir de hoje, “podemos trabalhar juntos na perspectiva de aperfeiçoar as pesquisas. Teremos dados reais e atualizados constantemente para realizar estudos que são de extrema importância para o DF”, finalizou a reitora da UnB, Márcia Abrahão Moura.

 

Evento reunião pesquisadores das quatro instituições no auditório da Fiocruz.

 

SALA DE SITUAÇÃO O portal foi implementado em julho deste ano e apresenta, de forma aberta, informações estratégicas da Secretaria de Saúde em diversos formatos, como tabelas, gráficos, mapas, documentos técnicos ou relatórios estratégicos.

 

Por meio dele, a transparência ativa de informações, na pasta, aumentou em 73%. Com isso, foi possível à Secretaria de Saúde, pela primeira vez em sua história, ganhar o prêmio da Controladoria-Geral do DF por atingir 100% de transparência ativa, a partir das informações que oferece à população no seu site institucional.

 

Ailane Silva, da Agência Saúde

Fotos: Mariana Raphael/Saúde-DF