Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/06/19 às 17h44 - Atualizado em 12/06/19 às 12h27

Saúde fiscaliza motéis para o Dia dos Namorados

COMPARTILHAR

Avaliação é de que, no geral, estabelecimentos do DF seguem as normas sanitárias

 

Para garantir a segurança dos frequentadores, a Vigilância Sanitária fez, nesta terça-feira (11), fiscalização em um motel do Núcleo Bandeirante, dentro das ações programadas para o Dia dos Namorados, comemorado em 12 de junho. As visitas dos auditores da Secretaria de Saúde têm acontecido desde o dia 3 de junho e o balanço é positivo.

 

“Temos mais de 10 anos de trabalho de fiscalização nestes estabelecimentos e o que percebemos hoje é que a maioria deles já segue as normas, oferecendo segurança tanto para quem utiliza quanto para quem trabalha nestes locais”, observa o auditor João Maranhão.

 

Motéis e hotéis de diversos pontos do Distrito Federal estão sendo fiscalizados. Somente no Núcleo Bandeirante, sete estabelecimentos do tipo passaram pelos olhares dos auditores.

 

INSPEÇÃO – A fiscalização faz a checagem da limpeza, uso de equipamentos de segurança, cozinha e lavanderia. “Um dos itens que têm gerado mais observações é a falta de equipamentos de segurança. Os profissionais que trabalham nos hotéis e motéis precisam usar máscara, botas, luvas, pois estes ambientes oferecem riscos de transmissão de doenças”, destaca João.

 

Na visita desta terça-feira (11), o primeiro ambiente vistoriado foi a suíte, a mais completa do motel, onde foram inspecionados colchões, lençóis, higiene da banheira e da piscina. “É preciso usar material de limpeza próprio. E as roupas de cama e de banho devem ser separadas para a lavanderia, seja ela própria ou terceirizada”, ressalta o auditor.

 

No caso do estabelecimento visitado, a lavanderia é própria. “Funcionários que manipulam as roupas sujas devem usar aventais impermeabilizados e não podem mexer nas roupas limpas, que são separadas e seguem para os quartos ensacadas”, explica a gerente de Apoio à Fiscalização, Márcia Olivé. No local, tem fixado na parede as normas e procedimentos do trabalho, uma obrigação.

 

A equipe de fiscalização ainda visitou a cozinha, checando validade dos produtos e explicou que todos os alimentos devem conter etiqueta com procedência e data de validade.

 

PENALIDADE – “Quando encontramos irregularidades que trazem risco eminente, o estabelecimento é interditado. Quando são problemas menores, apenas orientamos quanto às mudanças que devem ser feitas e retornamos para ver se foram ajustadas. Mas os estabelecimentos no DF, no geral, estão bem”, elogiou João Maranhão.

 

No caso de encontrar alguma irregularidade dentro do motel ou hotel, o cliente pode comunicar ao gerente do estabelecimento. Deve, ainda, fazer uma denúncia à Vigilância Sanitária, pelos telefones 160 ou 156.

 

 

Alline Martins, da Agência Saúde

Fotos: Mariana Raphael/Saúde-DF