Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/07/13 às 18h20 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

Saúde leva assistência a moradores da localidade mais distante de Brasília

COMPARTILHAR

Posto Rural de Almécegas atende 187 famílias


A unidade de saúde da rede pública do Distrito Federal mais distante de Brasília está localizada na Fazenda Almécegas, a cerca de 30 quilômetros de Brazlândia.

“São 187 famílias atendidas, que somam em torno de 800 pessoas muito distantes umas das outras”, informa a coordenadora da equipe de saúde responsável pela cobertura da área, enfermeira Kênia Antunes Ribeiro.

Parte dessas famílias vive no Núcleo Rural Curralinho, que dispõe de um posto de apoio cedido pela associação de moradores, com objetivo de encurtar a distância para usuários e servidores. Muitos percorrem até 30 quilômetros para chegar ao posto a cavalo ou de carona.

O diferencial dessa região é a baixa procura da população aos serviços, por causa da distância. Numa área de 900 quilômetros quadrados, a distância percorrida por um paciente pode chegar a 30 quilômetros, o equivalente ao trecho entre a Rodoviária do Plano Piloto e Taguatinga, sem estrada pavimentada ou meio de transporte público. No Guará, por exemplo, essas famílias preencheriam quatro blocos de três andares e ocupariam metade de uma única quadra residencial.

Alguns servidores residem na localidade. É o caso de alguns seguranças e da agente comunitária de Saúde, Colandy Cardoso de Oliveira, que nasceu em Almécegas, morou um tempo fora e começou a trabalhar no posto em 1997, com as primeiras equipes.

Já o segurança Thiago Pinto, que mora em Brazlândia, cumpre o percurso dia sim dia não, em motocicleta. Os demais apresentam-se ao trabalho no centro de saúde 2 de Brazlândia e são transportados até o Núcleo Rural em veículo funcional.

A equipe se divide entre as duas unidades e se organiza para manter a regularidade nas visitas domiciliares. São oito seguranças para os dois turnos, duas agentes de limpeza, uma enfermeira com carga horária de 20 horas semanais, uma médica com 40 horas, uma técnica de Enfermagem e seis agentes comunitários de saúde.

Segundo o diretor do Hospital Regional de Brazlândia, Lauro Sant’Anna, urgências, emergências, procedimentos e consultas especializadas são atendidos no HRBz. As consultas de rotina, prevenções e medicações ficam a cargo da Diraps – Diretoria de Atenção Primária em Saúde, que coordena as equipes da Estratégia Saúde da Família.

A produtividade do serviço é refletida não no número total de atendimentos, mas na atenção permanente e eficaz sobre cada família e cada indivíduo tanto no próprio posto como em visitas domiciliares.

Hipertensão
O problema de saúde mais frequente entre os moradores de Almécegas é a hipertensão. De acordo com os técnicos de saúde, existe resistência em mudar os hábitos alimentares, incluir os vegetais e sair da dieta de arroz, feijão e carne.

Na avaliação da médica Débora Dornelas, a rotina pesada de trabalho também não incentiva a busca pelos benefícios da atividade física saudável. “É preciso repetir muito e insistir sempre com as orientações. Alguns pacientes até tentaram praticar a caminhada, mas utilizaram a estrada e houve alguns acidentes”, acrescenta a médica lembrando que atualmente uma grossa nuvem de pó de brita se forma a cada passo ou a cada veículo que cruza a região.
A procura espontânea ao posto de saúde é mínima e se faz necessário levar em casa os resultados de exames e a medicação, a marcação de consultas no hospital e até alguns exames que possam ser realizados em domicílio, como o batimento cardíaco fetal, no caso das gestantes. Os dois postos ficam abertos das 8h às 17h.

Sheila Perru