Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
7/05/18 às 18h17 - Atualizado em 8/05/18 às 11h18

Saúde terá laboratório para disseminar cultura de inovação

COMPARTILHAR

Objetivo é planejar toda a concepção do laboratório InovaSES. Foto: Matheus Oliveira/SES-DF

 

Entre esta segunda-feira (7) e quarta-feira (9), servidores da Secretaria de Saúde estarão reunidos durante a 1º Oficina Sprint Brief, para projetar o Laboratório InovaSES, que tem como finalidade disseminar a cultura de inovação na pasta.

 

Segundo a assessora da Coordenação de Inovação e Gestão do Conhecimento da secretaria, Thais Fragelli, o objetivo da reunião é planejar toda a concepção desse laboratório, desde a forma como vai funcionar o espaço físico até o cronograma de implantação.

 

“Não temos a cultura da inovação com os servidores. Então, queremos fomentar esse tipo de trabalho com o laboratório”, disse Fragelli. “A ideia é que ele seja desenhado para trazer a colaboração e a criatividade. Ou seja, não é só um servidor ou outro pensando. Inclusive, contando com a participação da comunidade também”, ressalta.

 

Entre os desafios na implantação do laboratório, Fragelli destacou que na reunião foram discutidas ideias sobre como ele seria, como ele poderia ser incluído dentro da secretaria, os fluxos de atividades que teriam nele e quem seriam os usuários do laboratório. “A ideia é que a gente trabalhe todos esses conceitos, coloque no papel e tenha esse projeto pronto para ser implantado.”

 

DESIGN THINKING – Para discutir como esse laboratório deve funcionar na Secretaria de Saúde, foi utilizado na reunião o método chamado de Design Thinking – uma forma de resolver problemas e pensar projetos baseada no processo cognitivo que os designers usam, que incluem pesquisa, brainstorms (dinâmica de grupo usada como uma técnica para resolver problemas específicos, para desenvolver novas ideias ou projetos, para juntar informação e para estimular o pensamento criativo), seleção de ideias e prototipagem.

 

“Usamos a técnica do Desing Thinking, criada pela Google, para colocar o pessoal para pensar de um jeito mais criativo, de uma forma diferente do que se faz, menos burocrática, para fazer todo esse planejamento”, explica Fragelli.

 

Dentro desse método, a prática escolhida foi a sprint, em que todo esse processo é feito de forma mais rápida. “É conseguir um resultado em menor tempo. Ou seja, em vez de ficarmos pensando um mês sobre o projeto, vamos fazer ele em três dias, e a partir disso, ver qual seria a forma de implantação, como seria o cronograma, orçamento, etc.”, completa a assessora.

 

De acordo com ela, a expectativa é que até quarta-feira (9) um projeto para o Laboratório InovaSES já esteja concluído.

 

TEXTO: Leandro Cipriano, da Agência Saúde