Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
17/07/13 às 21h20 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

Saúde recebe 106 novos servidores

COMPARTILHAR

Reforço nas áreas de patologia clínica, laboratório e farmácia

Foto: Roberto Castro

O atendimento na rede pública de saúde recebeu mais um reforço com a posse nessa quarta-feira (17) de 106 novos servidores, durante solenidade realizada no Palácio do Buriti, com a presença do governador Agnelo Queiroz, do secretário de Saúde em exercício, Elias Miziara e do secretário de Administração Pública, Wilmar Lacerda.

Passam a fazer parte do quadro de pessoal da Secretaria de Saúde 40 Auxiliares Operacionais de Serviços Diversos (AOSD) – Patologia Clínica, 61 Técnicos em Laboratório e cinco Farmacêuticos Bioquímicos.

De acordo com Elias Miziara, os servidores serão lotados em todos os hospitais da rede. “A chegada dessa nova força de trabalho é essencial para otimizarmos os serviços”, disse.

O estudante de Farmácia, James Oki, empossado para o cargo de Técnico em Laboratório, afirmou que tinha esperanças de ser nomeado na SES/DF. “É a primeira vez que vou atuar na rede pública de saúde. Espero melhorar minha qualidade de vida e poder ajudar na saúde do DF”, relatou. Com experiência na área, James acredita em mudanças. “Com todas essas contratações, acho que a saúde do DF vai melhorar. Minha mãe também foi nomeada há pouco tempo para Técnica em Nutrição e já está atuando no Hospital Regional de Ceilândia”, comentou.

O secretário de Saúde em exercício informou, ainda, que as nomeações irão continuar. “Há uma carência, uma demanda da população pelos nossos serviços. Como os serviços estão melhorando muito, também estão atraindo muitas pessoas de fora. Enfim, são brasileiros que precisamos atender e parece que estamos bastante próximos daquilo que desejaríamos, mas ainda temos muito a fazer”, afirma o secretário.

O Governo do Distrito Federal tem feito nomeações e contrações para garantir a reestruturação e a qualificação da rede pública de Saúde do DF. Nos últimos dois anos, já foram nomeados quase 13 mil servidores entre médicos de diversas especialidades, enfermeiros, técnicos administrativos, psicólogos, psiquiatras, farmacêuticos e nutricionistas.

Patrícia Kavamoto