Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/08/13 às 20h07 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

Saúde recolhe móveis e aparelhos antigos ou danificados da rede pública

COMPARTILHAR

Mais de cinco mil peças já estão no depósito do GDF

Mais de cinco mil bens inservíveis (sem utilidade) foram retirados das unidades de saúde do Distrito Federal – hospitais, centros e postos de saúde – nos últimos três meses e levados para o depósito de bens do Governo do Distrito Federal, no Setor de Indústria e Abastecimento.

“Só em Ceilândia foram recolhidas cerca de 500 peças, entre cadeiras, camas, armários e macas, em duas semanas de trabalho”, informa Jair Cotrin, diretor de Patrimônio da SES/DF.

A Secretaria de Saúde investiu aproximadamente R$ 37 milhões desde o ano passado na compra de móveis e equipamentos hospitalares para substituir os antigos e danificados em todas as unidades, proporcionando mais conforto a pacientes e servidores.

A Coordenação Geral de Saúde de Ceilândia recebeu 150 camas eletrônicas, 36 macas, três parelhos de anestesia, quatro ventiladores pulmonares, seis monitores multiparâmetro (utilizados nas salas vermelha e amarela do serviço de Emergência do Hospital Regional de Ceilândia –HRC), 36 cadeiras para coleta de sangue, entre outros equipamentos.

Os bens ociosos ou que não possuem mais utilidade para a Administração Pública deverão ser leiloados ou poderão ser redistribuídos.

O mutirão para recolher os bens, que já passou pelo Hospital Materno Infantil (HMIB), chegou este mês aos Hospitais de Sobradinho e da Asa Norte. Jair Cotrin, informa, ainda, que o material recolhido é transportado em caminhões cedidos pela Novacap e outros órgãos do GDF.

Regina Célia