Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/01/16 às 12h53 - Atualizado em 30/10/18 às 15h14

Saúde registrou 353 casos de dermatoses ocupacionais em 2015

COMPARTILHAR

Maior parte das notificações feitas pelo Cerest ocorreu na área rural

BRASÍLIA (8/1/16) – Os trabalhadores devem ficar atentos aos agravos ocasionados na pele durante o período laboral. Em 2015, 353 casos de dermatose ocupacional foram notificados no Distrito Federal pelas equipes do Programa de Vigilância dos Agravos da Pele Relacionados ao Trabalho (Vigipele), desenvolvido pelo Centro Distrital de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest/DF), da Secretaria de Saúde.

A diretora do Cerest, Cláudia Magalhães, alerta que as dermatoses atingem principalmente quem atua na área rural. “Nossos dados apontam que 56% das pessoas são agricultores ou trabalhadores rurais e 80,4% dos casos são ceratoses actínicas, ou seja, lesões pré-malignas da pele que podem se transformar em câncer”, disse.

Cláudia Magalhães destacou que outro dado que confirma essa informação é que, dos 40 casos de câncer de pele registrados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) em 2015, 52,6% envolvem quem está no campo rural.

Segundo ela, a orientação é tomar precauções de proteção à exposição solar, tais como: uso de roupas, chapéus e óculos adequados para o trabalho; bem como uso do protetor solar. Além disso, é necessário procurar serviço especializado em caso de manchas ou lesões suspeitas na pele.

SAIBA MAIS – As dermatoses ocupacionais englobam as doenças de pele, cabelos ou unhas decorrentes, agravadas, relacionadas ou mantidas pelo exercício de alguma ocupação. Também estão inclusas as dermatoses preexistentes que pioram dependendo da atividade do paciente, tais como a  psoríase, que causa vermelhidão e irritação na pele.

AÇÃO – Criado em 2008, o Vigipele é uma programa que objetiva a prevenção das doenças da pele relacionadas ao trabalho, no Distrito Federal. Em 2015, o programa ganhou destaque nacional, com a produção de vídeo institucional realizado pelo Tribunal Regional do Trabalho 10ª Região. Com isso, a equipe foi convidada para realização de Curso de Formação de Multiplicadores sobre o Programa Vigipele para servidores do Estado do Ceará, onde foram capacitados 60 profissionais.