Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/11/16 às 20h13 - Atualizado em 30/10/18 às 15h16

Saúde se reestrutura para organizar melhor o trabalho

COMPARTILHAR

Novo modelo reduz as maiores subsecretarias e racionaliza o organograma 

BRASÍLIA (8/11/16) – Para tornar mais racional os processos e fluxos internos, foi definida uma profunda reestruturação na Secretaria de Saúde. Com isso, cria-se uma nova Secretaria Adjunta vinculada à saúde e novas subsecretarias, diretorias e gerências ligadas às áreas de contratos, manutenção, logística e pessoal.

De acordo com o secretário de Saúde, Humberto Fonseca, a reestruturação conferirá à Saúde uma melhor organização na sua gestão, que vai melhorar os fluxos de tramitação e o controle das ações. A nova estrutura não implicará mais custos para a administração. Tudo foi criado com reestruturação dos atuais cargos e com a cessão de 10 cargos que originalmente eram do gabinete do governador Rodrigo Rollemberg e de outras áreas do GDF.

A exemplo do que já acontece em outras secretarias, como a Fazenda, a Saúde passa a ter duas Secretarias Adjuntas, algo que melhor se coaduna com o tamanho e a complexidade da pasta. A atual secretária adjunta, Eliene Berg, passa a ser a secretária adjunta de Assistência, que cuidará dos aspectos relacionados às áreas ligadas diretamente à assistência à saúde, como o atendimento nos hospitais e demais unidades.

A nova Secretaria Adjunta de Gestão – cujo titular ainda será anunciado – cuidará dos aspectos relativos a compras, contratações, licitações e outros temas diretamente ligados à gestão.

Uma mudança importante ocorrerá com a divisão da atual Subsecretaria de Logística e Infraestrutura (Sulis). “A Sulis tinha uma estrutura muito agigantada e lidava, ao mesmo tempo, com coisas díspares, desde a aquisição e distribuição de insumos até a construção e reforma de prédios da secretaria”, explica Humberto Fonseca. “A divisão tornará a estrutura mais enxuta”, completa. Assim, fica criada a Subsecretaria de Logística, cuja titular será Ericka Redondo, que cuidará da área relacionada à aquisição, controle e distribuição de produtos, equipamentos e demais materiais da Secretaria. A Subsecretaria de Infraestrutura, que terá como titular Liliane Menegoto, cuidará de obras, reformas e manutenção predial das unidades da Saúde.

Passa a haver ainda uma diretoria específica cuja tarefa será cuidar do acompanhamento de contratos e pagamentos. E ficam criadas três novas gerências na Subsecretaria de Gestão de Pessoas (Sugep). Atendendo a uma demanda do Conselho de Saúde do Distrito Federal, haverá uma Gerência de Saúde do Trabalhador, que cuidará especificamente de aspectos relacionados ao bem-estar do servidor, doenças que são acometidas por ele e outros aspectos relacionados. Uma Gerência de Voluntariado cuidará especificamente do trabalho voluntário na saúde. E, finalmente, fica criada uma Gerência de Escalas e Horas Extras.

“Tudo isso possibilitará processos mais organizados, fluxos mais claros, processos mais ágeis de aquisição e pagamentos”, entende o secretário de Saúde. Decreto assinado pelo governador Rodrigo Rollemberg estabelece a nova estrutura e concede 15 dias para que ela seja totalmente organizada.