Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/12/20 às 16h21 - Atualizado em 4/12/20 às 16h30

Saúde vai receber contribuições do Comitê Distrital da Saúde

COMPARTILHAR

GDF, Judiciário, MP e outras entidades compõem o grupo, que proporá ações conjuntas para a rede pública

 

THAYS ROSÁRIO, DO IGES-DF

 

 

A Secretaria de Saúde vai receber contribuições do Judiciário, do Ministério Público e de outros integrantes do Comitê Executivo Distrital da Saúde para aprimorar a política de saúde pública do Distrito Federal. A proposta é elaborar um plano de ações conjuntas, com participação também do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde (Iges-DF). A decisão foi tomada em reunião nesta sexta-feira (4), quando ficou acordado que a primeira versão do material será apresentada em 22 de janeiro de 2021.

 

O desembargador do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), Roberto Freitas Filho, conduzirá a elaboração do planejamento. “O comitê nos proporciona um espaço de diálogo fundamental, mas precisamos definir um plano de ação para as discussões evoluírem. Por isso, conto com a contribuição de todos os envolvidos”, declarou o mediador da reunião de hoje.

 

O secretário adjunto de Assistência à Saúde, Petrus Sanchez, falou sobre a burocracia dos processos licitatórios para adquirir determinados insumos. “Enfrentamos dificuldades para comprar órteses, próteses e materiais especiais para cirurgias ortopédicas. Neste contexto de pandemia, os fornecedores estão cobrando valores acima do usual, e, por isso, ainda aguardamos a autorização do Tribunal de Contas”, detalhou Petrus, que representou o secretário de Saúde, Osnei Okumoto.

 

Parceria para solucionar demandas urgentes

 

O diretor-presidente do Iges-DF, Paulo Ricardo Silva, destacou que o Instituto trabalha em parceria com a Secretaria de Saúde para solucionar demandas urgentes, como a reposição de materiais hospitalares para cirurgias cardiológicas.

 

Houve redução dos estoques porque o Hospital de Base absorveu parte da demanda do Instituto de Cardiologia do DF (ICDF), que enfrenta problemas financeiros. Os procedimentos incluem cirurgias cardíacas adultas, cateterismos e atendimentos de hemodinâmica. Há ainda a previsão de absorver as cirurgias cardíacas pediátricas. “O Iges-DF já homologou o contrato que garantirá a reposição, e a compra vai chegar nos próximos dias”, afirmou Paulo.

 

O superintendente do Hospital de Base (HB), Lucas Seixas, reforçou a importância da compra dos insumos e de um novo aparelho angiográfico (de diagnóstico radiológico) para o Núcleo de Hemodinâmica. “Mais de mil pacientes aguardam por procedimentos de cateterismo coronariano. Com a chegada dessa máquina, vamos dobrar a capacidade e conseguir fazer os cateterismos eletivos (agendados)”, detalhou.

 

Comitê Executivo Distrital da Saúde

 

O Comitê Executivo Distrital da Saúde foi instituído em 2010, por resolução do Conselho Nacional de Justiça, e tem como objetivo monitorar ações judiciais que envolvem prestação de assistência à saúde, como o fornecimento de remédios, produtos e insumos em geral, além de tratamentos e disponibilização de leitos hospitalares.

 

O grupo faz reuniões mensais e é composto por membros da Justiça Federal, da Defensoria Pública, do Ministério Público do DF, da Secretaria de Saúde do DF e do Conselho Regional de Medicina, entre outras entidades ligadas ao setor da saúde.