Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/12/13 às 10h26 - Atualizado em 30/10/18 às 15h09

Serviço de Telemedicina no Guará já está em funcionamento

COMPARTILHAR

Exames são controlados pelo Sistema de Regulação da Secretaria de Saúde (Sisreg)

Após fase de teste, o serviço de Telemedicina do Guará já está atendendo a pacientes de todo o DF. Os exames são controlados pelo Sistema de Regulação da Secretaria de Saúde (Sisreg) e são marcados também nos centros de saúde da regional. Os exames que compõe o serviço são o Monitoramento Ambulatorial da Pressão Arterial (Mapa), Holter e Eletrocardiograma (ECG) que é realizado tanto no hospital quanto nos centros de saúde.

Em média, semanalmente, são realizados 50 Mapas e 20 exames para o Holter. Já o Eletrocardiograma, só no ambulatório do hospital, mensalmente estão sendo realizados até 300 exames. Fátima Cruvinel, enfermeira supervisora do ambulatório, viu a demanda existente no hospital e nos centros de saúde acabar. “Aqui o paciente é consultado e se necessário o médico já encaminha para o exame. Então, o paciente não espera mais. Ganhou em qualidade de vida porque não precisa mais voltar outro dia para realizar o exame”, afirmou.

Outra vantagem apontada pela profissional é a comodidade para o paciente. “Como os centros de saúde também estão fazendo, ele nem precisa vir aqui. Faz perto de casa mesmo e já sai com o resultado. O Núcleo de Atenção Domiciliar também ganhou muito com esse novo serviço porque eles não ficam esperando o médico para dar os laudos”, declarou.

O serviço de Telemedicina iniciou em fevereiro de forma experimental e já contabiliza mais de 48.000 laudos emitidos. O objetivo é dar agilidade na realização de exames, emitindo laudos online como os de Tele ECG e, em até 48 horas, para os exames complementares como o Tele Mapa e o Tele Holter. A iniciativa faz parte da política de diminuição da mortalidade por doença cardiovascular e redução da fila para a realização dos exames.

Além desse serviço, está em fase de implantação o programa “Segunda Opinião” que possibilitará um contato com cardiologista de plantão, em outro local, para responder dúvidas pela internet. A iniciativa proporciona maior segurança para o profissional realizar o tratamento de casos mais complexos.

Por Érika Bragança, da Agência Saúde DF
Atendimento à Imprensa
(61) 3348-2547/2539 e 9862-9226