Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
7/05/20 às 10h37 - Atualizado em 7/05/20 às 15h27

Servidores da UBS 7 de Taguatinga criam grupo no WhatsApp para idosos

COMPARTILHAR

Vídeos com Práticas Integrativas são enviados para eles fazerem as atividades em casa

 

Com o objetivo de manter seus pacientes idosos bem assistidos nessa quarentena e longe do risco de contaminação pelo coronavírus, a equipe da Unidade Básica de Saúde 7 de Taguatinga decidiu manter as atividades de Práticas Integrativas para um grupo de 70 idosos, sendo dois do sexo masculino e 68 do sexo feminino. Para alcançar esse objetivo sem criar riscos de contaminação, foi criado um grupo no WhatsApp. As servidoras enviam vídeos demonstrando como praticar em casa as técnicas de relaxamento (meditação), Lian Kun, automassagem e aromaterapia. Antes da pandemia, as Práticas Integrativas, presenciais, ocorriam todos dias da semana.

 

“Decidimos fazer isso porque muitos idosos do grupo reclamavam que não tinham mais nada para fazer depois que os nossos encontros foram suspensos. Muitas relataram estar se sentindo tristes, e para que elas não entrassem em depressão, resolvemos criar esse grupo”, explica a gerente de serviços da UBS 7 de Taguatinga, Francisca Damaura Santiago.

 

No grupo no WhatsApp, as servidoras enviam vídeos com as técnicas. Segundas, quartas e sextas são enviados vídeos com as técnicas de relaxamento e Lian Kun, terças e quintas são os dias destinados para a automassagem e aromaterapia. Além disso, uma vez por semana também é enviado o vídeo de artesanato, já que parte das idosas participavam do grupo. “Estamos recebendo um feedback bastante positivo de todos os idosos. A maioria faz as atividades em casa e isso é muito importante para a saúde física e mental, principalmente nestes tempos de pandemia”, afirma.

 

INTERAÇÃO – A agente de saúde Sandra Cristina Cordeiro conta que a ideia inicial era fazer vídeos ao vivo pelo YouTube, mas como a maioria dos idosos não sabem acessar outros aplicativos, a melhor opção foi o grupo no WhatsApp.

 

“Através desse grupo eles nos dão retorno sobre suas rotinas e atividades de Práticas Integrativas, se estão fazendo, como está sendo etc. Com ele, descobrimos, em uma conversa, que duas idosas estavam indo se exercitar nas academias de rua, então orientamos todas a ficarem em casa para segurança delas”, lembra. Segundo Sandra, o grupo também recebe dicas de alimentação fitness e mantém interação entre todos os idosos.

 

“A nossa gerente ficou preocupada com os idosos e deu a ideia de atendermos no grupo do WhatsApp. Como temos profissionais que gostam das Práticas Integrativas e contamos com o apoio da gerência, que é importante, está dando tudo certo”, afirma a servidora Elisabete Adelaide da Silva.

 

Além de trabalhar com a parte de relaxamento e meditação, Elisabete monitora a de artesanato. “Sou artista plástica e faço uma pós de arteterapia. A ideia é trabalhar o olhar deles neste período de isolamento e tirar o foco das doenças. Com o celular e objetos de casa, os idosos farão fotos de plantas, animais e pessoas”, explica ela sobre a primeira atividade a repassar para o grupo.

 

Jurana Lopes, da Agência Saúde

Foto: Divulgação/SES