Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/05/19 às 14h04 - Atualizado em 22/05/19 às 14h07

Servidores recebem certificação para combater o Aedes aegypti

COMPARTILHAR

Primeira turma foi de agentes que trabalham diretamente com o fumacê

 

A Secretaria de Saúde certificou 42 servidores que passaram pela capacitação e atualização de técnicas para o combate ao mosquito Aedes aegypti. A certificação aconteceu na manhã desta quarta-feira (22), no auditório da Fundação Hemocentro de Brasília. Foram 20 horas de conhecimentos teóricos e práticos, abordando as formas de controlar o mosquito transmissor da dengue e de outras arboviroses, pelo uso de métodos mecânico, biológico, legal e químico, incluindo o treinamento para o uso dos equipamentos e procedimentos de segurança.

 

“Há uma necessidade constante de atualizar os conhecimentos dos nossos servidores, principalmente na área de arboviroses. Há um número muito grande de pesquisas financiadas pelas universidades, pela Fiocruz e pelo próprio Ministério da Saúde em busca de novas tecnologias e de novas informações relativas ao Aedes aegypti, justificou o secretário da pasta, Osnei Okumoto.

 

O chefe da Saúde do DF esclareceu: “Essas informações são constantemente repassadas aos órgãos de pesquisa. E nós, que ficamos na ponta, também necessitamos desses conhecimentos para melhorar nossas formas de atuação, de maneira a obter mais sucesso no combate ao mosquito”.

 

CAPACITAÇÃO – Este foi o primeiro grupo capacitado neste ano. A partir do mês de junho, novas turmas de servidores estão previstas para receber o treinamento.  A carga horária prevista é de 20 horas, sendo 16 horas de exposição dialogada e quatro horas de atividades práticas.

 

“É uma parceria da Secretaria de Saúde com a Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde para fazer a atualização de todos os 542 servidores lotados na Diretoria de Vigilância Ambiental. Essa qualificação é importante porque, com o tempo, com a prática, alguns vão deixando de lado certos cuidados. Então, essa capacitação é fundamental para reforçar os procedimentos de segurança e conhecer os novos”, reforçou a subsecretária de Vigilância à Saúde, Elaine Morelo.

 

Josiane Canterle, da Agência Saúde

Foto: Divulgação/Saúde-DF