Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/05/13 às 18h26 - Atualizado em 30/10/18 às 15h05

Transplantes nos cinco meses de 2013 se aproximam do total de 2012

COMPARTILHAR

DF é líder nacional em transplantes de coração, fígado, córnea e rim

Foto: Roberto Franco

O número de transplantes realizados no Distrito Federal nos primeiros cinco meses de 2013 está próximo de alcançar o total de todo ano passado. “Em 2012, realizamos 18 de coração e 34 de fígado. De janeiro a maio de 2013, foram 12 e 19 respectivamente. O DF é a unidade da federação que mais realiza transplantes de coração, fígado, córnea e rim, por número de habitantes”, afirmou o governador Agnelo Queiroz, durante visita a seis pacientes transplantados no Instituto de Cardiologia do DF, nesta quarta-feira (29), acompanhado do secretário de Saúde, Rafael Barbosa.

“Esse resultado mostra a eficiência do serviço que coloca o DF como o primeiro em transplantes de coração do Brasil por milhão de habitante”, comenta Agnelo. Em 2012, a capital federal figurava em segundo lugar no ranking nacional, com 21,8 doações para cada milhão de habitantes e de janeiro a março deste ano atingiu 28, para cada milhão de habitante.

“A meta do país é atingir 15 doações. O DF está quase alcançando o dobro preconizando pelo Ministério da Saúde. Estamos próximos ao índice da Espanha, país considerado como referência mundial, com 34 doadores por milhão de habitante. São indicadores maravilhosos”, comemorou o governador.

O secretário de Saúde, Rafael Barbosa, afirmou que a meta é continuar a crescer em números de transplantes, além de oferecer outras modalidades para a população do DF. “São 28 doadores por milhão de população. Estávamos atrás de Santa Catarina, mas, neste trimestre, já ultrapassamos esse estado”, revelou.

O secretário cita como fatores responsáveis pela liderança do DF em realização de transplantes por número de habitantes, os investimentos na Central de Captação de Órgãos, bem como a parceria com o ICDF. “Esses números representam o esforço do Governo que mostra hoje a excelência em transplante do país”, comentou o secretário.

Patrícia Kavamoto