Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/06/13 às 15h12 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

Unidade Móvel segue para o Riacho Fundo I

COMPARTILHAR

Pacientes podem fazer mamografia, ultrassom pélvico, transvaginal e de tireoide, e preventivo do câncer de colo do útero (Papanicolau)

A Unidade Móvel 3 da Secretaria de Saúde, conhecida como Carreta da Mulher,  deixa o Núcleo Bandeirante neste fim de semana, onde permaneceu por 13 dias, e segue para o Riacho Fundo I, ao lado da Administração Regional, onde funcionará do dia 10 até o dia 28 de junho.

No Riacho Fundo I,  o atendimento da Carreta continua no mesmo modelo do Núcleo Bandeirante, nos horários de  8h às 12h e de 13h às 17h. As pacientes podem fazer mamografia- para as mulheres de 50 a 69 anos de idade, mesmo sem pedido médico-  ultrassom pélvico, transvaginal e de tireoide – com pedido médico – e preventivo do câncer de colo do útero (Papanicolau), em mulheres de 24 a 64 anos de idade, de preferência que nunca fizeram o exame ou o fizeram há mais de três anos.

A meta é realizar 25 procedimentos de cada tipo, por turno. Para ser atendida, é preciso que a paciente leve o Cartão SUS e um documento de identidade.

No Núcleo Bandeirante, foram realizados 1.950 exames, informou a enfermeira chefe do Centro de Saúde 2, Patricia Ferraz, num clima de tranquilidade e ordem. “Todas as pacientes receberam lanche durante a estada da carreta, o que ajudou muito, principalmente as pacientes que tinham que ficar muitas horas em jejum”, explicou citando o apoio recebido da Secretaria de Desenvolvimento Social/CRAS/NB.

Já o diretor administrativo da regional, Evillásio Sousa Ramos, lembrou que a logística de manutenção da carreta vai além da Saúde. “Não podemos deixar de citar o apoio que estamos tendo da Polícia Militar, Caesb e das administrações regionais de nossas cidades”, disse referindo-se não somente ao Núcleo Bandeirante, como também Candangolândia e Riacho Fundo I e II.

 

Arielce Haine