Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/12/19 às 16h59 - Atualizado em 20/12/19 às 16h59

Unidades prisionais da Papuda recebem matriciamento em Oftalmologia

COMPARTILHAR

Profissionais de saúde foram treinados enquanto atendiam os internos

 

Médicos que atendem nas unidades básicas de saúde prisional da Papuda receberam matriciamento (treinamento) em Oftalmologia, na manhã desta sexta-feira (20) e na última quarta-feira (18). Os profissionais da saúde foram aprendendo enquanto atendiam a população prisional.

 

Foram selecionados pacientes com queixas oftalmológicas que seriam encaminhados diretamente ao serviço de Oftalmologia para avaliação. No entanto, a ida da oftalmologista Maggie Roxana Antezana Urquidi, acompanhada da equipe do Centro de Atendimento ao Diabético e Hipertenso, na Região de Saúde Leste, possibilitou um direcionamento dos atendimentos e resolutividade de boa parte dos casos dentro do próprio presídio.

 

“Com o matriciamento, será possível aos médicos resolver muitas questões na própria unidade, sem necessidade de encaminhamentos. Durante a ação, ensinei aos profissionais a fazer dois procedimentos, pois eles já tinham o aparelho específico no presídio, mas não sabiam usá-lo”, conta a oftalmologista.

 

Para o médico da saúde prisional, Felipe, com o matriciamento será possível reduzir filas de espera no atendimento com o especialista. “Foi muito proveitoso. Esperamos que seja corriqueiro este encontro da Atenção Primária com a Secundária, inclusive em outras especialidades”, destaca.

 

CASOS – Durante o matriciamento, foram realizadas consultas com presidiários. Entre os casos mais comuns estavam vista cansada, glaucoma, pterígio (crescimento benigno de tecido na córnea do olho), além de um caso de hemorragia, encaminhado para o Hospital de Base como urgência.

 

Alline Martins, da Agência Saúde

Fotos: Divulgação/Saúde-DF