Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/03/20 às 20h26 - Atualizado em 31/03/20 às 18h44

Zap Legal ajuda a reduzir aglomerações e filas em Ceilândia

COMPARTILHAR

Região de Saúde Oeste inova utilizando o aplicativo para sanar dúvidas dos pacientes

 

Pensando em manter o atendimento à população de forma prática, rápida e evitando aglomerações por conta do coronavírus, a Região de Saúde Oeste decidiu criar o projeto “Zap Legal”. A finalidade é sanar dúvidas e otimizar o trabalho dos servidores, além de evitar a ida desnecessária de pessoas às Unidades Básicas de Saúde (UBS).

 

“A ideia é atender todos os pacientes, com todas as dúvidas que eles estiverem. Inclusive, até pacientes de outras unidades e a gente passar as informações a respeito da área de cobertura de cada equipe. Esse processo evita muito que haja um número elevado de usuários nas unidades que estariam indo lá só para pegar informações, gerando a diminuição do fluxo de pessoas na unidade, reduzindo filas no guichê e colaborando com o enfrentamento da Covid-19”, explica o diretor de Atenção Primária da Região Oeste, Paulo Ricardo Cardoso.

 

O servidor Francisco Ivan Araújo, da UBS 07 de Ceilândia, foi o idealizador do projeto. Ele disponibilizou o número do próprio telefone para os pacientes. Com isso, a quantidade de mensagens foi ficando cada vez maior e daí, o servidor decidiu comprar um aparelho e habilitar uma linha com pacote de dados só para esse tipo de atendimento. Hoje, é ele quem continua respondendo o “Zap Legal”.

 

“Implantamos lá na UBS 07 como unidade piloto. Nesta situação de pandemia de coronavírus, os idosos sanam suas dúvidas e só saem de casa em último caso. Caso esse projeto dê certo, queremos implantar, aos poucos, nas outras unidades da Região Oeste, mas precisamos dos aparelhos para isso”, esclarece Paulo.

 

As principais dúvidas que chegam no Zap Legal são sobre: dias de atendimentos médicos ou especialidades; distribuição de medicamentos; dias de marcação de consultas; quadro de servidores na unidade, além de questões relacionadas à farmácia e ao laboratório. “São dúvidas que muitas vezes fazem o paciente se deslocar até a unidade só para obter a informação, alguns inclusive têm até o custo com transporte, que podem ser sanadas através do Whatsapp”, afirma o diretor de Atenção Primária da Região Oeste.

 

DESENVOLVIMENTO – O projeto do “Zap Legal” prevê a criação de um grupo de WhatsApp para todos os pacientes interessados em se cadastrar, exclusivamente, para tratar de assuntos relacionados ao atendimento das Unidades Básicas de Saúde da Região Oeste, tendo como piloto a UBS 07 de Ceilândia.

 

O grupo será coordenado por um único servidor, preferencialmente o supervisor administrativo, a fim de manter a organização e evitar informações incorretas ou desencontradas. O servidor responsável terá que ter conhecimento do andamento de todos os serviços da Unidade Básica de Saúde.

 

O projeto prevê que o aparelho de telefone celular seja adquirido através da Superintendência da Região Oeste ou por meio de doação, com tecnologia disponível para o projeto, e unicamente para este fim, com acesso a rede da internet para a execução do Zap Legal.

 

Jurana Lopes, da Agência Saúde

Fotos: Geovana Albuquerque, da Agência Saúde