Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
7/08/13 às 19h55 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

22ª Semana Mundial Aleitamento Materno no Hospital da Asa Norte

COMPARTILHAR

Com o tema “Tão Importante quanto amamentar o seu bebê é ter alguém que escute você”, o Banco de Leite Humano do Hospital Regional da Asa Norte (HRAN) promoveu nesta quarta-feira (07), atividades em comemoração a 22ª Semana Mundial do Aleitamento Materno.

 “O tema enfoca a importância e a responsabilidade do profissional de saúde na amamentação, em relação ao cuidar da mãe e ao incentivo para que ela possa amamentar conforme o preconizado pelo Ministério da Saúde, que é a amamentação até dois anos ou mais e exclusivamente até seis meses”, comenta a chefe do Banco de Leite Humano do HRAN, a enfermeira Soyama Brasileiro.

De acordo com Soyama, a Semana Mundial do Aleitamento Materno ocorre anualmente a fim de sensibilizar a população de que o Aleitamento Materno é importante tanto para a primeira infância da criança como para a vida adulta, prevenindo infecções intestinais e infecções respiratórias.

“Os prematuros estão sobrevivendo mais graças ao leite humano da própria mãe e ao leite do Banco de Leite Humano”, afirma Soyama. Ela também esclarece que a coleta é importante para suprir a necessidade do bebê cuja mãe não tem leite, ou não tem condições por questões de saúde, e para o bebê prematuro que corre risco de vida. “O leite não é só alimento. Também é um tratamento para o prematuro”, complementa.

Durante o evento, foi prestada homenagem aos servidores da Regional Norte pela dedicação na promoção e apoio ao aleitamento materno. A comemoração contou ainda com a presença da coordenadora dos Bancos de Leite Humano e Aleitamento Materno, Míriam Santos, do diretor do HRAN, Fernando Pontes, e da gerente de Diagnóstico e Terapia, a enfermeira Célia Becker Bauer.

A coordenadora dos Bancos de Leite Humano e Aleitamento Materno, Miriam Santos, informou que a quantidade de leite coletada só é fornecida a bebês internados nas Unidades de Terapia Intensiva Neonatal. “Só será suficiente no dia que qualquer mulher, qualquer família procurar um banco de leite nosso e tivermos condições de ajudar”, declarou.

No HRAN são feitas coletas, seleção e classificação, processamento, controle clínico, controle de qualidade e distribuição do leite humano. Além disso, há o atendimento e apoio na amamentação às mães internadas e externas.

O HRAN coleta leite humano na Regional Norte e em outras Regiões Administrativas em parceria com o Corpo de Bombeiros do DF.

Patrícia Kavamoto

Leia também...