Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
30/09/16 às 18h25 - Atualizado em 30/10/18 às 15h16

Adolescentro ganha Ludoteca para atender vítimas de violência

COMPARTILHAR

Espaço é o 20º inaugurado na Secretaria de Saúde em parceria com o Sabin

BRASÍLIA (30/09/16) – Livros, bonecos, brinquedos didáticos e terapêuticos fazem parte da Ludoteca inaugurada, nesta sexta-feira (30), no Adolescentro. O espaço lúdico, o 20ª implantado em unidades da Secretaria da Saúde, em parceria com o Instituto Sabin. O local é destinado a crianças e adolescentes, de 10 a 18 anos, vítimas de violência atendidas pelo Programa de Pesquisa, Assistência e Vigilância à Violência Caliandra (PAV).

“O objetivo é “ressignificar” os históricos de violência por intermédio de bonecos e jogos que podem representar essa situação que eles viveram e que, muitas vezes, é difícil transpor em palavras. Adolescentes e crianças usam muito recursos lúdicos para se expressar”, explicou a chefe dos Pavs da Região Centro-Sul, Fernanda Schieber.

A superintendente da região, Akalenni Quintela, informou que todos os quatro Pavs que funcionam no Centro Sul já foram contemplados com a Ludoteca. “Nós temos ambientes com condições de colocar os pacientes em um mundo lúdico para desenvolver um trabalho de prevenção, bem como minimizar dados que a violência tenha causado”, disse, ao agradecer pela parceria.

Fábio, gerente do Instituto Sabin, explicou que o projeto da Ludoteca existe desde 2008. A Secretaria de Saúde oferece o espaço e o Sabin faz todas as intervenções como pintura, desenhos, bem como fornece móveis e brinquedos.

“Nós transformamos os espaços e, quando necessário, revitalizamos o local. A Ludoteca surgiu em função de uma ex-colaboradora do Sabin que sofreu violência sexual quando criança e, dentro do Sabin, ajudou a criar esse projeto”, explicou.

PAV CALIANDRA – O atendimento multidisciplinar é feito por psicólogos, enfermeiros, ginecologista, assistente social, pediatra, entre outros profissionais que proporcionam o atendimento integral. Cada paciente possui um projeto terapêutico, que é construído de maneira singular. A terapia pode ser feita em grupo ou individual.

A unidade funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 12h e das 13h às 18h, com exceção de terça-feira, quando o atendimento só ocorre no período vespertino. Interessados podem ser acolhidos sem agendamento.

Veja as fotos aqui