Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/04/15 às 12h56 - Atualizado em 30/10/18 às 15h12

Agentes ambientais passam por capacitação

COMPARTILHAR

Curso é direcionado para equipes de atendimento especial

BRASÍLIA (02/4/15) – Os agentes de vigilância ambiental da Secretaria de Saúde do DF estão passando por capacitação sobre as doenças e agravos causados por animais peçonhentos e vetores de doenças. O curso começou na última terça-feira (31) e encerra-se na manhã de hoje (2). A intenção é que os profissionais relatem suas experiências e recebam orientações específicas em como lidar com os casos.

A vigilância ambiental conta com 10 equipes especiais que realizam este tipo de atendimento, cada equipe é formado por três a quatro profissionais. Estes agentes são servidores da SES e alguns cedidos pelo Ministério da Saúde.

As equipes especiais são responsáveis pela orientação à população, coleta de material para exame, vistorias nas residências e captura de animais. Entre a lista de animais causadores de doenças e agravos estão os escorpiões, pulgas, carrapatos, roedores e pombos.

Segundo o biólogo da vigilância ambiental, Israel Martins, o curso surgiu da necessidade de aprimoramento de conhecimento dos agentes, principalmente dos novos. “A idéia é sempre melhorar o atendimento à população, de maneira que o profissional tenha um amplo domínio e assim seja capaz de dar as orientações específicas e auxiliar no controle e prevenção da ocorrência de animais peçonhentos e vetores de doenças”.

CURSO – Neste primeiro momento o curso está sendo mais teórico. Já na próxima etapa, que deve ser iniciada ainda este mês, a formação continuada será durante as visitas domiciliares, onde as equipe serão acompanhados em campo.

O agente de vigilância ambiental, Wendel Barros, destaca a importância dessa capacitação. “Este é um curso de extrema necessidade para a qualificação dos profissionais da vigilância ambiental a fim de antecipar agravos, tendo em vista o grande leque dessas doenças. Dessa forma nós conseguimos até mesmo evitar grande parte dos atendimentos nas emergências”.

A Secretaria de Saúde conta com 15 núcleos de vigilância ambiental no DF. Quem suspeitar de algum tipo destes animais em sua residência pode entrar em contato, através dos números 160 ou 3343-8814, que os agentes realizarão a vistoria e orientações aos moradores.