Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
7/08/20 às 16h04 - Atualizado em 10/08/20 às 12h22

Agrofloresta medicinal da UBS 1 do Lago Norte será recuperada em breve

Em uma poda de rotina, trator acabou passando acidentalmente em algumas plantas medicinais

 

JURANA LOPES, DA AGÊNCIA SAÚDE DF

 

Por um descuido e desconhecimento acerca de plantas medicinais, na última quarta-feira (5), ocorreu um acidente, e as equipes da Administração Regional do Lago Norte, que estiveram na Unidade Básica de Saúde 1 do Lago Norte, acabaram passando o trator em uma pequena área da agrofloresta medicinal, pertencente ao projeto Farmácia Viva. Apesar do acidente, não houve prejuízo aos trabalhos da Farmácia Viva.

 

Agrofloresta da UBS do Lago Norte tem cultivo de plantas medicinais – Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF

Anualmente são feitas podas e limpeza de toda a área verde da UBS, isso já é uma prática comum. “Infelizmente, não havia uma cerca delimitando o espaço da agrofloresta e as pessoas que são leigas em plantas acabam confundindo plantas medicinais com mato, infelizmente foi o que aconteceu”, lamenta o superintendente interino da Região de Saúde Central, Ricardo Monteiro.

 

A Secretaria de Saúde já se reuniu com a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) e ficou acordado que o Departamento de Parques e Jardins irá realizar a adubação e replantio das mudas que foram cortadas. A Referência Técnica Distrital de Fitoterapia ficará responsável por fazer uma lista com a relação de plantas medicinais que deverão ser plantadas.

 

Área verde será recuperada em breve. Local foi criado em 2018 – Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF

“Nos próximos dias iremos mobilizar e pedir o apoio de movimentos de agrofloresta e permacultura, bem como de segmentos interessados em ajudar com a doação e replantio das mudas que foram ceifadas”, explica.

 

De acordo com Ricardo, na próxima semana, a Subsecretaria de Atenção Integral à Saúde (Sais) vai tomar as devidas providências para proteção futura do projeto considerado de suma importância para a Secretaria de Saúde.

 

Plantas medicinais são utilizadas na produção de fitoterápicos – Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF

“Tivemos um prejuízo parcial da área, mas que será recuperado em breve, com a adubação, replantio de mudas e instalação de cercas para delimitar a área destinada à Farmácia Viva”, reitera.

 

Ambiente

 

A agrofloresta começou a ser implantada em julho de 2018. São cerca de 200 metros de canteiros plantados, com potencial para cultivar um espaço de três quilômetros. Um exemplo de espécies que já estão no local são as plantas alimentícias não convencionais (Pancs), utilizadas na terapia nutricional. Também são produzidas plantas aromáticas e medicinais, utilizadas no dia a dia da unidade.

 

EDIÇÃO: JOHNNY BRAGA

REVISÃO: JULIANA SAMPAIO