Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/04/14 às 16h51 - Atualizado em 30/10/18 às 15h10

Assistência Farmacêutica capacita servidores do Guará

COMPARTILHAR

Para aperfeiçoar os processos e esclarecer os fluxos de trabalho da área

 

A Diretoria de Assistência Farmacêutica da SES/DF promoveu nesta quinta-feira (04), no Hospital Regional do Guará, curso de capacitação para os servidores de nível médio e fundamental que atuam nas farmácias das unidades básicas de saúde. São 20 horas/aulas de atividades que visam aperfeiçoar os processos e esclarecer os fluxos de trabalho da área.

Sobre os medicamentos, o curso já contemplou os tipos padronizados, como é feita a programação, distribuição e o armazenamento. Foi exposto ainda as situações que culminam na falta, a importância da recepção e dispensação ao usuário. No último encontro, serão trabalhadas as legislações aplicadas à Atenção Primária e portarias pertinentes à área.

Conforme Silvio Lucas Martins, farmacêutico há 19 anos da SES/DF, e instrutor do curso, o treinamento veio apresentar de maneira detalhada os trâmites que envolve o trabalho da Assistência Farmacêutica em todos os momento. A proposta também contempla a reciclagem dos servidores.

“A farmácia creio eu, é o setor mais normatizado no centro de saúde. Além disso, é uma área que envolve um recurso alto do governo. No mínimo, uma unidade do centro de Saúde tem pelo menos R$ 60 mil de investimento em medicação. Então, precisamos ter servidores competentes para realizar os serviços”, afirmou.

O ponto principal para Martins é fornecer informação suficiente para que o servidor possa realizar o seu trabalho com segurança e ter subsídios de argumentação com os seus colegas de trabalho e pacientes. “Queremos que o nosso servidor seja capaz de enfrentar as situações do dia a dia com confiança. Às vezes, há muita cobrança indevida de outras áreas e sem conhecimento, ele não tem como se proteger, podendo se colocar numa situação difícil e comprometer o seu setor”, enfatizou.

A administradora do Centro de Saúde do Riacho Fundo II, Vilma Lima, participou e reforçou que o curso contribui com a informação ampla aos servidores que atuam nas farmácias. “O curso traz mais conhecimento e possibilidades de desenvolver outras ações que não são colocadas em prática ou melhorar as que já existem. O maior problema é conseguir mais servidores, inclusive para carregar as caixa que chegam de pedido mensal. E são muitas”, afirmou.

De acordo com o instrutor, as situações ocorridas com pacientes são as mais desgastantes para o servidor e muitos pedem para serem transferidos para outros lugares. Isso interfere no andamento do serviço, ocasionando a descontinuidade. O setor trabalha para que a atividade venha ser reestabelecida como carreira específica da SES/DF, como por exemplo AOSD – Farmácia, em que o servidor seja lotado para esse determinado fim.

“Infelizmente, o que ocorre atualmente, é que o servidor que temos são os técnicos administrativos ou técnicos de enfermagem. Como há uma necessidade dessa mão de obra em toda a SES, ele acaba saindo e temos que treinar outra pessoa ou ficamos sem o servidor. Isso vira um circulo vicioso e acaba comprometendo o processo. Precisamos ter servidores fixos que não possam ser retirados de lá. Há cinco anos, não tínhamos farmacêuticos na Atenção Primária. Isso foi uma conquista. Sua presença trouxe mais organização e profissionalismo ao serviço”, declarou.

O último curso com essas características aconteceu em 2010 na Fepecs. A estratégia de regionalizar foi feita para promover a participação de todos os agentes envolvidos direta e indiretamente com a farmácia. A Regional do Guará tem atualmente seis unidades de farmácia.

Por Érika Bragança, da Agência Saúde DF
Atendimento à imprensa:
(61)3348-2547/2539 e 9862-9226

Leia também...