Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/12/12 às 18h59 - Atualizado em 30/10/18 às 14h57

Atenção domiciliar atende 1050 pacientes no DF

Pacientes crônicos, com longo histórico de internação hospitalar ganham qualidade de vida, graças ao Programa de Atenção Domiciliar. Por meio desse trabalho, 1050 famílias tem a chance de cuidar e conviver com um parente acamado, sob a supervisão e acompanhamento das equipes do programa.

Sair do ambiente frio e isolado dos hospitais e poder ser tratado em casa proporciona, segundo a subsecretária de Atenção Primária (SAPs), Rosalina Aratani Sudotanto, uma melhora tanto para o paciente quanto para a família. “É um programa muito humano, que oferece ao paciente e a família a oportunidade de convivência”, conclui a subsecretária.

A subsecretária ressalta que o programa além de trazer benefícios e qualidade de vida para pacientes e familiares, vem permitindo a liberação de leitos para novas admissões. De acordo com Rosalina, a Atenção Domiciliar acompanha 1050 pacientes, que estabeleceram vínculo e ligação com as equipes.
O programa, que passou de 14 equipes no ano passado para 16 neste ano, sendo dez completas, oferece assistência médica, nutricional, fisioterapia e enfermagem. Proporciona também os equipamentos necessários a internação domiciliar. Como a demanda ainda é alta, para 2013 a meta, segundo a subsecretária, é a formação de mais equipes e a complementação das equipes com falta de alguma especialidade.

Luciene Torquato