Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/12/12 às 19h16 - Atualizado em 30/10/18 às 14h57

Atendimento mais ágil no Hospital Regional de Santa Maria

Pacientes menos graves são atendidos no ambulatório

Uma experiência iniciada há uma semana já apresenta bons resultados no pronto socorro do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM). Com o objetivo de minimizar o fluxo de atendimento, com base no Acolhimento e Classificação de Risco (ACR), parte dos pacientes que procuram a emergência é encaminhada para atendimento no ambulatório da unidade. 

De acordo com o ACR, utilizado para avaliar os usuários que chegam ao hospital, a ordem do atendimento é determinada pela gravidade do caso. Este método permite identificar quais pacientes precisam de atendimento prioritário e quais podem esperam mais tempo antes de serem atendidos.
A classificação de cada um dos casos é feita por meio de cores. Os casos mais complexos recebem classificação amarela ou vermelha e os menos graves são identificados pelas cores azul ou verde. Os classificados com essas duas últimas cores são encaminhados para o ambulatório de Santa Maria.

Após uma semana de implantação do novo procedimento, já é possível notar um ambiente mais tranquilo no atendimento do pronto socorro da regional. De acordo com o Dr. André Luiz Zamuner, diretor de Atenção à Saúde do HRSM, o objetivo é desafogar o pronto socorro para que a população seja atendida com mais agilidade e eficiência, respeitando sempre aqueles que precisam de atenção especial quando acolhidos na unidade de saúde.

A nova medida reforça o levantamento feito em abril nas Unidades de Urgência e Emergência da Secretaria de Saúde – UUE/SES, que revelava que até 70% dos atendimentos feitos nas emergências não eram considerados graves.

Bruno Estrela