Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/07/21 às 18h34 - Atualizado em 2/07/21 às 18h33

Atendimento pediátrico para população indígena em São Sebastião

Equipe da Região Leste orientou as mães sobre a importância de manter as vacinas em dia para prevenção das doenças virais

 

ADRIANA SILVA*, DA AGÊNCIA SAÚDE-DF

 

Equipe levou assistência profissional às crianças indígenas – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

A comunidade indígena da etnia Warao recebeu, na última quinta-feira (1º/7), a visita das equipes da Atenção Primária e Secundária da Região de Saúde Leste. O objetivo foi levar atendimento pediátrico e orientar sobre a importância de manter a caderneta de vacinação em dia. Os indígenas, que são de origem venezuelana, vivem no Núcleo Rural Capão Comprido, em São Sebastião. O local abriga 116 pessoas desde janeiro, sendo 40 crianças de zero a 17 anos.

 

São 24 famílias atendidas, também, pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes). Segundo a Sedes, os indígenas são acompanhados pela equipe da Cáritas Arquidiocesana de Brasília, entidade parceira da secretaria, junto com os profissionais das agências internacionais da ONU, a Agência da ONU para Refugiados (Acnur), e a Organização Internacional para as Migrações (OIM). Antes de se mudarem para o alojamento em São Sebastião, os índios haviam montado acampamento nas proximidades da Rodoviária Interestadual de Brasília.

 

Índios vivem em são Sebastião e são assistidos pela Sedes e grupos parceiros da Arquidiocese de Brasília – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

A visita das equipes da Secretaria de Saúde foi exclusiva para os pequenos índios. O atendimento foi prestado por uma pediatra, duas residentes em pediatria, uma enfermeira da equipe de Saúde da Família que atende a região em que os indígenas estão morando, uma residente de enfermagem em saúde da família, uma enfermeira da Atenção Primária e uma residente de gestão.

 

As crianças que apresentaram algum sintoma gripal foram examinadas e pesadas pelos profissionais. A médica pediatra Helen Jane Miranda Abel destaca a importância da prevenção das doenças respiratórias comuns nesta época do ano. “É muito importante este tipo de ação nas comunidades para a prevenção das doenças, acompanhar, orientar e fazer o diagnóstico para se evitar a hospitalização. Ensinando o básico da higiene e dos cuidados para essa época seca evitamos que as crianças não adoeçam”, analisa.

 

Acompanhamento

 

Profissionais de saúde orientaram a comunidade sobre medidas preventivas a doenças respiratórias – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

O alojamento onde os indígenas da etnia Warao estão instalados foi estruturado de forma emergencial durante a pandemia da Covid-19. Foram disponibilizados dormitórios, refeições, um espaço de convívio, além das atividades e oficinas com as equipes socioassistenciais. Para a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha, o governo está comprometido com a proteção dos grupos mais vulneráveis, como esta ação com as crianças e adolescentes atendidas nesta quinta-feira.

 

“Esse trabalho integrado entre as secretarias amplia a rede de proteção social. E a Saúde tem sido uma grande parceira no atendimento dos indígenas Warao”, considera a secretária Mayara Noronha Rocha. Segundo ela, as agências da ONU fornecem mantimentos e materiais para apoiar o trabalho, como a entrega dos kits de higiene e limpeza, kits de cozinha, beliches ou redes. “No local são desenvolvidas várias atividades para os imigrantes em situação de desabrigo para que possam ser inseridos socialmente”, explica a secretária.

 

Bebê sendo atendido pela equipe de saúde – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

A Cáritas Arquidiocesana de Brasília, que também acompanha a comunidade, é um organismo vinculado à Confederação Nacional dos Bispos (CNBB) que foi criada em 2010 com o objetivo de promover uma sociedade igualitária em defesa das pessoas em situação de vulnerabilidade no Distrito Federal e no Entorno.

 

Para o diretor-executivo da Cáritas, Paulo Henrique de Morais, o trabalho com a comunidade indígena é importante em todos os níveis, desde a assistência social à promoção à saúde. “A Cáritas busca parceiros, amigos e o próprio estado para fazer com que o seu lema de proteger, integrar e incluir todos num espaço de melhoria. A visita da Secretaria de Saúde vem fortalecer o bem-viver, que é o nosso lema, com todos e todas de forma humanizada e com cuidado para com o próximo. E cuidar dos índios venezuelanos Warao é uma das nossas metas, mas também cuidar de todos aqueles que precisam”, explica.

 

Atendimento médico na comunidade Warao – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

Paulo Morais finaliza agradecendo aos profissionais de saúde que participaram da ação. “Nossa gratidão a todos os profissionais da Secretaria de Saúde, que buscam estar juntos de nós, e a todos que vieram participar dessa visita hoje. E queremos continuar essa luta, essa busca de ser parte dessa sociedade que busca ser melhor no nosso cotidiano”, conclui.

 

*Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Social

 

GALERIA DE FOTOS:

 

Equipe leva atendimento pediátrico à comunidade indígena Warao