Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/06/19 às 10h43 - Atualizado em 4/06/19 às 10h50

Atuação de farmacêuticos ajuda a reduzir o tempo de internação

COMPARTILHAR

Gerenciamento de antimicrobianos gera economia aos cofres públicos

 

Desde o início deste ano, o Hospital Regional de Samambaia (HRSam) vem executando um novo fluxo de trabalho que tem resultado em uma economia de cerca de R$ 1 mil por paciente, dependendo do antibiótico prescrito. O gerenciamento do uso de medicamentos antimicrobianos envolve profissionais de diversas áreas e apresenta bons resultados também na redução do tempo de internação, além da melhora na segurança do paciente.

 

“Quando a gente faz esse trabalho multidisciplinar, priorizamos a segurança do paciente e evitamos o uso indiscriminado do medicamento. Isso traz não só uma economia financeira, mas também ajuda o paciente, que deixa de utilizar um medicamento que ele não precisava, evita reações adversas ou que ele fique debilitado. Então, esse uso racional é benéfico ao paciente, sobretudo”, destacou a farmacêutica Karina Cunha dos Santos.

 

Na unidade, são realizadas visitas multidisciplinares semanais na Clínica Médica, Pronto-socorro e nas Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) para discutir os principais casos e repassar orientações gerais. As atividades in loco aproximam os profissionais e quebram barreiras de comunicação, além de despertar o senso de atuação conjunta em benefício do paciente.

 

“A farmácia realiza a conferência inicial da prescrição antimicrobiana, checando a posologia, indicações, situações de correção de dose e associações. Em seguida, a Comissão de Controle de Infecção Hospitalar também faz suas considerações e anota a evolução em prontuário. O controle de dispensação dos medicamentos é realizado pelo sistema de dose individualizada. E, quando um tratamento está finalizando, sinalizamos para que o prescritor faça a revisão da farmacoterapia”, explica a farmacêutica.

 

CONGRESSO – O trabalho realizado no HRSam foi apresentado no I Congresso de Ciências Farmacêuticas do Centro-Oeste, realizado em abril deste ano em Brasília. O artigo foi inclusive aceito para publicação em revista científica da área.

 

O objetivo principal é o uso racional dos medicamentos, não apenas dos antibióticos, evitando o uso indiscriminado. A equipe também verifica situações adversas, reações medicamentosas, orientações quanto ao preparo e diluição dos medicamentos, ou seja, o monitoramento de todo o uso pelos pacientes.

 

 

Josiane Canterle, da Agência Saúde

Fotos: Divulgação/HRSam

Leia também...