Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/06/21 às 15h15 - Atualizado em 28/06/21 às 17h55

Autorizado processo seletivo com 435 vagas para profissionais de saúde

A contratação será temporária e visa reforçar o combate à Covid-19

 

LÍVIA DAVANZO, DA AGÊNCIA SAÚDE-DF

 

Foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal desta segunda-feira (28) a autorização para a Secretaria de Saúde realizar processo seletivo simplificado visando à contratação temporária de 435 profissionais da saúde de nível superior e técnico mais a formação de cadastro reserva. A seleção objetiva reforçar o atendimento direto ou indireto na assistência a pacientes confirmados ou suspeitos para Covid-19.

 

Segundo a subsecretária de Gestão de Pessoas, Silene Almeida, a previsão é que o edital seja publicado no início de julho, quando iniciam-se as inscrições para enfermeiros e médicos. Para as demais vagas, a previsão é que ocorra na segunda quinzena de julho.

 

O quantitativo de vagas está distribuído da seguinte forma:

 

 

Além dessas vagas, há a previsão de cadastro reserva igual a 50% do número de vagas autorizadas. O provimento está condicionado às disponibilidades orçamentária e financeira, e a contratação será conforme necessidade, urgência e agravamento da pandemia no DF.

 

A jornada de trabalho para todos os cargos será de 40 horas. Os médicos serão da especialidade Família e Comunidade. “A intenção é aumentar a cobertura de estratégia de saúde da família, já que a atenção primária é a porta de entrada do sistema público de saúde em que é atendida a maioria dos casos suspeitos de Covid-19”, destaca Silene.

 

A subsecretária ressalta ainda que a Secretaria de Saúde está atuando para convocar enfermeiros de família e comunidade e obstetras concursados para fortalecer o serviço. “A enfermagem do contrato temporário será lotada nos serviços de emergência, UTI e nos hospitais acoplados”, explica.

 

Contratação temporária

 

A contratação é temporária, pelo prazo inicial de 12 meses, e segue o disposto na Lei nº 4.266/2008, que trata da contratação por tempo determinado para atender à necessidade temporária de excepcional interesse público, na qual está incluída a assistência a situações de calamidade pública oficialmente reconhecidas pelo Poder Público.

 

Os profissionais serão lotados conforme designação da Subsecretaria de Gestão de Pessoas (Sugep).

 

“Desde o início da gestão estamos trabalhando de forma contínua no provisionamento de pessoal para reforçar as equipes. A determinação dada pelo governador Ibaneis é de fortalecimento do serviço público de saúde. Nesse contexto, o chamamento dos concursados tem sido feito, observando as limitações impostas pela Lei Federal 173/2020. Como é necessário haver vacâncias para convocar, temos utilizado a estratégia prevista nesta normativa que são as seleções temporárias para garantir assistência à população e não sobrecarregar as equipes”, indica Silene.

 

A subsecretária informa ainda que estão tramitando processos para a realização de novo concurso público contemplando várias áreas da saúde. “A Secretaria de Economia tem sido parceira e dado o apoio necessário para que essas ações possam ser operacionalizadas”, reforça.