Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/11/12 às 14h12 - Atualizado em 30/10/18 às 14h58

Balanço das ações nas regionais de saúde

Regional tem avanços e benefícios no atendimento para a população

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal divulga semanalmente balanços das ações desenvolvidas pelas Coordenações Regionais de Saúde. O objetivo é informar, por meio de entrevistas com os coordenadores, os projetos em andamento, obras executadas e serviços implantados para melhorar o atendimento ao paciente.

Paranoá

Diversas ações foram implementadas nos últimos meses pela Secretaria de Saúde, para melhorar o atendimento à população da Região Administrativa do Paranoá. Programas e obras estão aprimorando os serviços prestados no Hospital Regional do Paranoá (HRPA) e nos demais pontos de atenção à saúde da região. O coordenador da regional, Rommel Madruga Lima Costa, apontou, em entrevista, os avanços conquistados e os benefícios das mudanças para a população.

ASCOM – Quais foram os principais avanços no atendimento do Hospital Regional do Paranoá?

Dr. Rommel – Nesses últimos meses nós já conseguimos informatizar todo o atendimento ao paciente, por meio do prontuário eletrônico; implantamos o acolhimento com classificação de risco no Pronto Socorro. Além disso, ampliamos o número de leitos para UTI (de 8 para 10) e o de Unidade de Cuidados Intermediários Neonatais (de 8 para 15); aumentamos o horário de visita nos andares; implantamos a ludoteca, em parceria com o laboratório Sabin, para auxiliar no trabalho psicológico do Programa de Apoio a Vítimas de Violência; ampliamos o box de emergência infantil e adulto e, agora, fazemos também o procedimento de cirurgia de coluna.

Também construímos o heliponto que possibilita a recepção e o transporte de pacientes mais graves de forma mais rápida e segura. Antigamente, os helicópteros que transportavam as vítimas pousavam no estacionamento do hospital. Agora esses casos extremos são recebidos de forma mais apropriada, em um local reservado para o pouso.

ASCOM – Quais as ações em andamento?

Dr. Rommel – Nós estamos concluindo a implantação de uma brinquedoteca na área de pediatria do HRPA, em parceria com uma Organização Não Governamental (ONG). Também está prevista a implantação de uma Equipe de Atenção Básica para atender a população da Fazendinha. Os pacientes poderão contar com clínico, pediatra e ginecologista no Centro de Saúde do Itapuã.

ASCOM – Explique as novidades do setor ambulatorial do hospital. E quais são os benefícios que elas trazem para o cidadão?

Dr. Rommell – Nós reorganizamos os fluxos de atendimento e reestruturamos o local para marcação de consultas do ambulatório, garantindo mais conforto para os pacientes que aguardam na fila. Além disso, nós conseguimos reduzir a fila de espera nas consultas ambulatórias de ortopedia.

ASCOM – Quais foram os principais avanços na Regional do Paranoá como um todo?

Dr. Rommel – Nós reorganizamos as equipes da Estratégia Saúde da Família do Itapoã para atender mais locais; informatizamos o centro de saúde do Paranoá; conseguimos inaugurar o primeiro CAPS Álcool e Drogas da região; reformamos todas as Unidades Básicas de Saúde da área rural; implantamos mais duas Equipes de Saúde da Família e melhoramos o atendimento ao idoso no centro saúde do Paranoá 01, com a disponibilização de uma equipe exclusiva para essa função. 

Além disso, nós fortalecemos o convênio Pró Saúde, entre o HRPA, o Ministério da Saúde e a Universidade de Brasília (UnB). Esse programa é muito importante, porque possibilita a ampliação no atendimento das áreas mais básicas de saúde, como a odontológico e a psicológica. Os procedimentos são realizados pelos médicos do hospital e por alunos da UnB.

ASCOM – A regional implantou o Programa Saúde na Escola (PSE) em três escolas do Paranoá. Como funciona esse programa?

Dr. Rommel – O PSE é um programa que possibilita a realização de ações de promoção da saúde, de prevenção de agravos e de ações conjuntas entre a saúde e a educação.
As ações são desenvolvidas nas escolas e abrangem as áreas de alimentação saudável; Doenças Sexualmente Transmissíveis, álcool, tabaco e outras drogas; cultura da paz; além de prestar atendimento oftalmológico e odontológico aos alunos.

ASCOM – Como são decididos os próximos avanços da regional?

Dr. Rommel – As decisões são tomadas considerando o diagnóstico local e com o apoio do Conselho Regional de Saúde. São realizadas reuniões com a comunidade e com os gestores da região leste de saúde (Paranoá, São Sebastião e Itapoã), além de ser feita uma análise das demandas mensais nas reuniões da “Rede Social”.
Para auxiliar na tomada dessas decisões, também implantamos o Colegiado Gestor da Coordenação Geral de Saúde do Paranoá e, em breve, estaremos implantando os Conselhos Gestores de Unidades em todos os serviços.