Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
26/10/12 às 19h46 - Atualizado em 30/10/18 às 14h57

Bloco Materno Infantil é inaugurado no Hospital Regional de Sobradinho

O novo Bloco Materno Infantil, onde serão realizados em média 500 partos por mês, e o Banco de Leite Humano do Hospital Regional de Sobradinho foram entregues nessa sexta-feira (26), pelo governador Agnelo Queiroz. “Esse novo bloco vem de encontro ao Programa Rede Cegonha que visa oferecer cuidados à gestante e à criança”, afirmou o secretário de Saúde do DF, Rafael Barbosa, durante a inauguração. 

A usuária Adailde Cardoso comemora a inauguração do Bloco Materno Infantil. “A população está precisando de serviços como os que serão oferecidos nesse novo espaço como, por exemplo, a UTI neonatal”. Adailde destacou também a qualidade do atendimento no HRS. “Quando meu neto nasceu, acompanhei minha filha na maternidade desse hospital, o atendimento que ela recebeu foi bom, não tive o que reclamar”, comentou.

Com 3.600 metros quadrados, o Bloco Materno Infantil possui dois pavimentos anexos ao HRS. Na unidade serão oferecidos serviços de pré-parto, parto e puerpério; ginecologia; UTI neonatal, Unidade de Cuidados Intermediários de Neonatologia (UCIN); Banco de Leite Humano; fonoaudiologia, para detectar problemas auditivos; psicologia e serviço social; fisioterapia neonatal e nutrição, além da realização de exames.

No acolhimento da gestante, será realizada a classificação e a verificação de risco. A partir deste diagnóstico inicial, a paciente será encaminhada para uma das salas de parto, pré-parto ou pós parto para que possa ser feito o procedimento indicado.O bebê recém-nascido receberá atendimento completo: fonoaudiólogo, testes do pezinho e da orelhinha, entre outros procedimentos. Após a verificação do estado de saúde, a criança será encaminhada para a UCIN ou para o Alojamento Conjunto (ALCON).

“Esse bloco é um sonho idealizado há 30 anos. Somente neste governo conseguimos concretizá-lo”, declarou a coordenadora geral de saúde de Sobradinho, Joana D´arc. De acordo com ela, os servidores da regional estão envolvidos e ansiosos para iniciar os trabalhos. “Sentimos muita satisfação ao transformar esse sonho em realidade”, comentou.

Banco de Leite

No primeiro pavimento do mesmo prédio, está localizado o novo Banco de Leite Humano. O HRS possui um banco leite inaugurado em 1991, que armazena cerca de 100 litros de leite por mês. De acordo com a coordenadora de Aleitamento Materno e Banco de Leite Humano, Miriam Santos, o novo Banco de Leite terá uma capacidade mensal de processamento de 400 litros de leite materno. “Vai atender um número maior de crianças, consequentemente, elas terão um melhor alimento e serão mais saudáveis no futuro”, afirmou a coordenadora.

Durante a inauguração do novo Banco de Leite, representantes do Ministério da Saúde anunciaram o credenciamento de bancos de leite de quatro regiões brasileiras. No total o Ministério da Saúde elegeu 28 bancos de leite em todo Brasil, pela qualidade do leite e dos serviços prestados. No Distrito Federal o escolhido foi o Banco de Leite do Hospital Regional de Taguatinga, que é referência no DF.

O governador Agnelo Queiroz destacou o trabalho desempenhado pela Coordenação de Aleitamento Materno e Banco de Leite Humano do DF. “É uma vitória espetacular fazer com que um Banco de Leite do DF seja referência nacional e se torne modelo de estudo para outros países”, comentou Agnelo.

A expectativa da Secretaria de Saúde é de que até janeiro os 10 bancos de leite da rede pública recebam este credenciamento, que representa o cumprimento de uma série de exigências no processo de coleta, doação e incentivo ao aleitamento materno. Os bancos de leite do Paranoá, Sobradinho, Taguatinga e Ceilândia já foram reformados e ainda este ano serão realizadas obras nas unidades de Planaltina, Brazlândia e da Asa Norte. Além disso, a Secretaria de Saúde investiu na compra de equipamentos para os 10 bancos de leite e 70% das áreas físicas já estão adequadas às exigências do Ministério da Saúde.

Dia Mundial de Doação de Leite Humano

“Estamos juntos nessa luta”, disse a atriz Maria Paula Fidalgo ao governador Agnelo Queiroz, durante a inauguração do novo Bloco Materno Infantil no HRS. A presença da atriz teve o objetivo de reforçar a proposta de criação do Dia Mundial de Doação de Leite Humano, 19 de maio. A data foi definida em homenagem à assinatura da Carta de Brasília de 2005, primeiro documento firmado em países com o propósito de criar uma rede internacional de Bancos de Leite Humano (rBLH) para o enfrentamento da mortalidade infantil em cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, conforme estabelecido pela Organização das Nações Unidas (ONU).

A criação do Dia Mundial de Doação de Leite Humano é uma ação conjunta entre Ministério da Saúde (MS), Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz), Instituto de Comunicação e Inovação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz), Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano (rBLH), Programa Iberoamericano de Bancos de Leite Humano (IberBLH) e Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS).

Disque Doação

Nessa sexta-feira (26), também foi lançado o Disque Doação. O novo serviço atende pelo telefone 160, opção 4. Nesse número, a mãe interessada em doar leite materno poderá fazer o seu cadastro, para agendar a visita do bombeiro, que fará a coleta em sua residência.

Ainda em Sobradinho, o secretário Rafael Barbosa falou sobre os próximos passos para otimizar a rede de saúde da regional como a construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Sobradinho, iniciada este ano, além da inauguração da Clínica da Família da Nova Colina. Rafael Barbosa também relatou seu envolvimento com o HRS. “Tenho um carinho especial por essa unidade, porque aqui eu comecei a minha jornada como médico da Secretaria de Saúde”, relatou o secretário.

Patrícia Kavamoto