Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/09/13 às 22h21 - Atualizado em 30/10/18 às 15h07

Capacitação em Doenças Sexualmente Transmissíveis e teste rápido para HIV/Sífilis na Estrutural

COMPARTILHAR

A coordenação de Doenças Sexualmente Transmissíveis/AIDS da regional de saúde do Guará realiza nesta semana capacitação dos servidores da atenção básica da Estrutural. Durante três dias, serão abordados vários temas, entre eles as doenças sexualmente transmissíveis, acolhimento, biossegurança e o teste rápido com o foco voltado para a Rede Cegonha.

Para DST/AIDS, a Secretaria de Saúde possui quatro tipos de teste rápido na rede (Sífilis, HIV, Hepatite B e C). O objetivo é proporcionar, entre outras ações, a realização da triagem na gestação, com a utilização dos testes rápidos durante o pré-natal. Tal medida ampliará o acesso das gestantes ao diagnóstico rápido e oportuno, permitindo que o tratamento da gestante e de seu parceiro previna a transmissão vertical da sífilis e do HIV.

Luciene Guedes, coordenadora de DST/AIDS da regional, destaca que a capacitação vem completar e agregar mais conhecimento ao profissional. “Os temas sempre serão recorrentes, mas tem coisas que vão sendo esquecidas. Além disso, há novidades que precisamos incorporar ao nosso dia-a-dia.

A população da Estrutural não conta apenas com o Centro de Saúde nº 04, mas também com dez equipes do programa Estratégia em Saúde da Família (ESF) que precisam estar capacitadas para atender a esse público”, afirmou.

A palestrante Joana D'arc, enfermeira do Centro de Saúde n°02, percebe um aumento gradativo nos números da sífilis nos últimos anos e defende que o acesso precoce ao diagnóstico e o tratamento adequado da sífilis nas gestantes são momentos fundamentais para a prevenção da sífilis congênita. “Há 20 anos realizo atendimento na rede e nos últimos tempos os casos vem aumentando e de sífilis com lesão. Antes, era dectado apenas no teste de sangue. Os nossos profissionais precisam estar atentos quanto a essa questão porque no caso da gestante, ela passa para o filho trazendo várias complicações. Por isso, é de extrema importância que essa mãe faça o pré-natal”, assegurou.

Segundo dados do Ministério da Saúde, em 2012, de modo geral, as maiores proporções de gestantes com sífilis estavam na faixa etária entre 20 e 29 anos (52,4%), em dois níveis de escolaridade distintos – da 5ª à 8ª série incompleta (22,1%) e da 1ª a 4ª série incompleta (10,8%).

A enfermeira Andrea Guimarães elogiou a ação. “É uma troca rica de conhecimento. Compreender a importância de realizar os testes rápidos, assim como aprender a realizá-los e discutir como será a introdução destes testes na rotina do serviço para uma implantação de forma clara, segura e eficaz”, destacou.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima a incidência anual de sífilis em cerca de 714 mil casos, em uma perspectiva mais conservadora, e de até 1,6 milhões de casos de sífilis congênita em todo o mundo. O controle da sífilis é uma das metas do Pacto pela Saúde e do atual Programa do Governo Federal, no âmbito das ações que integram a Rede Cegonha. A atenção básica e a vigilância em saúde são as instâncias em que as ações de prevenção, diagnóstico e controle têm início. É na rede básica de atenção à saúde que as mulheres são atendidas diariamente. Em 2012, O investimento do Governo Ferderal alcança algo em torno de R$ 172 milhões apenas com a aquisição de testes rápidos e preservativos masculinos e femininos. Em 2011, foram realizados no SUS 7,2 milhões de testes tradicional (VDRL), sendo que, destes, 35% se destinaram a atender as gestantes.

Teste Rápido
Os testes rápidos para sífilis, assim como os testes rápidos para as Hepatites B e C são exames de triagem sorológica, ou seja, há necessidade de exames laboratoriais complementares para o diagnóstico. No caso do teste rápido de HIV o mesmo define o diagnóstico. No caso da Rede Cegonha, os testes são realizados em gestantes que fazem o pré-natal, gestantes que não tenham sido testadas durante o pré-natal ou cuja idade gestacional não assegure o recebimento do resultado do teste antes do parto, particularmente no terceiro trimestre de gestação; Parturientes e puérperas que não tenham sido testadas no pré-natal ou quando não é conhecido o resultado do teste no momento do parto.

Os Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA) foram incluídos neste processo por considerar-se que são serviços estratégicos para o alcance do objetivo da ampliação do acesso, bem como para o apoio à incorporação efetiva do teste rápido nos demais serviços do Sistema Único de Saúde (SUS). O Guará possui um centro de referência que funciona no Centro de Saúde nº 02.

Rede Cegonha
Estratégia lançada pelo Governo Federal no dia 28 de março de 2011, a qual tem mobilizado gestores, profissionais de saúde e colaboradores do Ministério da Saúde.

Trata-se de uma iniciativa que visa principalmente a redução do número de óbitos evitáveis de mulheres e de crianças no país. Consiste também na construção de uma rede de cuidados que assegure à mulher o direito ao planejamento reprodutivo, à atenção humanizada a gravidez, ao parto e ao puerpério, bem como à criança o direito ao nascimento seguro, ao crescimento e ao desenvolvimento saudáveis.

Érika Bragança

Leia também...