Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/03/14 às 16h33 - Atualizado em 30/10/18 às 15h10

Centro de Saúde nº 04 da Estrutural passa a funcionar 24 horas

COMPARTILHAR

Serviço temporário atenderá com 65 profissionais

Para facilitar o acesso ao serviço de emergência e desafogar o pronto-socorro do Hospital Regional do Guará de pacientes vindos da Estrutural, a Diretoria de Atenção Primária à Saúde do Guará abrirá o Centro de Saúde nº 04 da Estrutural para funcionamento 24 horas. O serviço que será temporário até a abertura da UPA-Estrutural, atenderá com uma equipe de 65 profissionais.

A Estrutural possui uma população estimada em 30.386 pessoas. A expectativa de atendimento diário será de 100 pacientes. A unidade já funcionava até às 22h. A diretora de Atenção Primária à Saúde do Guará, Charmene Menezes, avalia com cautela esse primeiro momento e assegura que este é um passo que a SES/DF dá para melhor atender a população.

“Esse período de abertura será para avaliarmos o fluxo e melhorar processos. O objetivo principal é não deixarmos que a população confunda a emergência com o serviço que já é prestando pelo centro de Saúde e pelas equipes do programa Estratégia em Saúde da Família”, afirmou.

O serviço de emergência funcionará independente do serviço que já é oferecido no Centro de Saúde nº 04. O atendimento específico é de queixa-conduta. Portanto, a população continuará sendo assistida pelos programas de Saúde que oferecem a investigação, tratamento e causa do problema.

“O paciente precisa continuar buscando a unidade de Saúde e sua equipe do Saúde da Família para acompanha-lo. O serviço de emergência não oferece esse acompanhamento. Apenas, trata um mal pontual. Às vezes, o paciente chega com uma dor de cabeça e o médico faz a conduta específica para essa queixa. Ele fica bem e vai embora e não descobre que é hipertenso, por exemplo. A dor de cabeça volta e ele vai à emergência novamente e isso vira um ciclo vicioso, podendo chegar a uma fatalidade”, exemplifica Menezes.

A população contará com atendimentos básicos que serão avaliados pelo acolhimento e classificação de risco. Os casos mais sérios serão encaminhados para os hospitais de referência. Os médicos (10) são da especialidade médico da Família e poderão realizar atendimentos em Clínica Médica. A unidade já está equipada com os insumos necessários para o serviço que terá entre outros equipamentos, ventilador mecânico, bolsa de ventilação mecânica, oxímetro de pulso, desfibrilador e monitores multiparamétricos.

Por Érika Bragança, da Agência Saúde DF
Atendimento à imprensa:
(61) 3348-2547/2539 e 9862-9226

Leia também...