Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/12/20 às 16h52 - Atualizado em 2/12/20 às 17h01

Cirurgias eletivas são retomadas temporariamente

COMPARTILHAR

Até o dia 7 de dezembro, hospitais da rede poderão operar pacientes de várias especialidades

 

JOHNNY BRAGA

 

Procedimentos serão mantidos de acordo com a situação epidemiológica da Covid-19 no DF – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF
Os hospitais da Rede Pública de Saúde voltam, a partir de hoje, a fazer cirurgias eletivas das especialidades pediátrica, ortopédica, plástica, geral e coloproctologia. A Secretaria de Saúde autorizou a retomada dos procedimentos considerando a redução na taxa de ocupação de leitos Covid-19 com suporte de ventilação mecânica, que ontem estava em 36,36%. Em outubro e novembro, a pasta já havia autorizado a volta das cirurgias eletivas oftalmológicas, urológicas, ginecológicas e vasculares.

 

A volta das cirurgias ocorre de forma temporária, até o dia 7 de dezembro. Neste período, o cenário epidemiológico da Covid-19 no DF será avaliado. A depender da situação, os procedimentos poderão ocorrer nos dias seguintes.

 

Desde a suspensão, as cirurgias oncológicas, cardiovasculares, transplantes e judicializadas não deixaram de ser feitos. De acordo com o secretário adjunto de Assistência à Saúde, Petrus Sanchez, esse retorno ocorre com a segurança necessária tanto para os pacientes quanto para os profissionais de saúde, conforme previsto no Plano de Contingência do Distrito Federal.

 

“Estamos com a segunda maior produção de cirurgias hospitalares, menor apenas que a do ano de 2019, mesmo em ano de pandemia da Covid-19”, destaca Sanchez. Ele lembra que o momento para esta retomada “é propício, com muita segurança, por questões técnicas, oferta de leitos e de abastecimento de insumos”. Ele finaliza dizendo que “precisamos atender às necessidades de toda a nossa população, seja por Covid ou não Covid”.

 

Retomada dos procedimentos ocorre com a baixa taxa de ocupação dos leitos Covid – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

Mesmo com a pandemia e com várias restrições, a Secretaria de Saúde conseguiu, neste ano, aumentar a produção cirúrgica de especialidades como gineco-oncológicas. O Hospital Regional de Taguatinga (HRT), por exemplo, fez entre janeiro e setembro deste ano 280 cirurgias desse tipo. Foram cem procedimentos a mais que no mesmo período de 2019, o que representa um crescimento de 56% na produção de cirurgias da unidade.

 

Outra unidade que aumentou a produção cirúrgica em 2020 foi o Hospital Regional de Ceilândia. Uma força-tarefa realizada em outubro resultou em 196 cirurgias ortopédicas, representando um aumento de 21% em relação ao mesmo mês em 2019, quando foram realizadas 162 cirurgias.

Leia também...