Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/07/21 às 15h03 - Atualizado em 9/07/21 às 15h55

Colonoscopia é o novo exame oferecido no HRL

Há quase um mês em funcionamento, aparelho já fez 14 exames e ajuda a reduzir o tempo de espera pelo procedimento

 

LUIZ FERNANDO CÂNDIDO, DA REGIÃO LESTE

 

O Hospital da Região Leste (HRL) ganhou um novo serviço para ampliar a assistência aos usuários da rede pública de saúde do Distrito Federal. Trata-se de um colonoscópio, aparelho utilizado para fazer colonoscopia. Há quase um mês em funcionamento, já foram realizados 14 exames, sendo dez eletivos, encaminhados via regulação, e quatro de demanda interna.

 

Aparelho foi instalado no HRL há quase um mês – Foto: Luiz Fernando Cândido/SES-DF

De acordo com o superintendente da Região de Saúde Leste, Sidney Sotero, o novo procedimento é um ganho para a população pois garantirá maior celeridade no acesso dos usuários do Sistema Único de Saúde ao exame. “Com a inauguração do serviço de videocolonoscopia seguimos ampliando a carteira de serviços disponíveis para a população do Distrito Federal, equipando o hospital para atender da melhor maneira as necessidades da comunidade”, explica.

 

A princípio, são agendados três exames por período, uma vez por semana. No entanto, a direção da unidade estuda a ampliação do horário de atendimento.

 

Com o novo serviço, o objetivo é dar vazão à fila na rede pública – Foto: Luiz Fernando Cândido/SES-DF

Segundo o enfermeiro chefe do Centro Cirúrgico e supervisor do setor, Michael Douglas, o serviço está conseguindo suprir demandas internas e também da rede. “Toda vez que há um paciente que necessite fazer uma colonoscopia atualmente a gente faz o encaixe dele. A regulação faz o agendamento e nós somos responsáveis por ligar, comunicar o paciente e orientar quanto ao preparo para o exame”, afirma.

 

Quando é indicada a colonoscopia?

 

Este exame é indicado a partir dos 45 anos para prevenção de câncer de cólon, em pacientes que não tenham história familiar. E, abaixo dos 45 anos, em pacientes com história familiar, dor abdominal e hemorragia digestiva.

 

Para a realização do exame, é necessário um preparo e ajuste na alimentação para que o intestino esteja limpo e as alterações possam ser identificadas. Para evitar desconforto e dor, o exame é feito sob sedação.