Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/10/12 às 19h41 - Atualizado em 30/10/18 às 14h57

Consulta pública sobre a PPP da Saúde continua até novembro

COMPARTILHAR

A consulta pública que trata das Parcerias Público Privadas (PPP) da Saúde, iniciada terça-feira (9) prossegue até o dia 8 de novembro. Nesse período, o cidadão pode questionar, opinar ou tirar dúvidas a respeito do assunto. O início da consulta, que pode ser feita pelo e-mail ppp@buriti.df.gov.br“>ppp@buriti.df.gov.br ou diretamente no site da Secretaria de Governo – www.governo.df.gov.br foi marcado por uma audiência pública onde o secretário de Saúde, Rafael Barbosa, e o secretário de Governo, Gustavo Lago, expuseram os detalhes da parceria e dos serviços que serão implementados visando agilizar e garantir melhor qualidade de atendimento.

Pela PPP da Saúde, os usuários do sistema único (SUS) passam a contar com um novo Hospital no Gama, um Hospital do Trauma, uma Usina de Exames e Central de Laudos, além de uma Unidade de Tecnologia da Informação e Comunicação. Os chamados quatro componentes da PPP começarão a funcionar a partir da assinatura dos contratos prevista para fevereiro de 2013, na seguinte ordem: Serviços de Tecnologia da Informação num prazo de três meses, início de operação da Usina de Exames e de Laudagem, 18 meses; hospital do trauma, 18 meses e, novo Hospital Regional do Gama, 24 meses.

Para o secretário de Saúde, Rafael Barbosa, os novos serviços representam o que há de melhor e mais moderno em termos de tecnologia. “Trata-se de uma solução de longo prazo relativa à manutenção e modernização dos equipamentos da Saúde, sem contar o ganho obtido em termos de rapidez”, observa, explicando que os profissionais da área fim, medicina, enfermagem, odontologia e outros, serão de responsabilidade do GDF, assim como o gerenciamento dos serviços.

Já a empresa que for contratada para integrar a parceria com o GDF cuidará das obras de engenharia civil, compra, substituição e manutenção dos equipamentos, serviços administrativos como portaria, vigilância e outros, hotelaria, nutrição e dietética, tecnologia da informação (telefonia e internet), Serviço de Atendimento ao Usuário e outros serviços de apoio necessários ao pleno funcionamento.

Segundo o secretário, “temos uma rede privilegiada em termos de estrutura física e de equipamentos, ainda assim, é necessário ampliar a capacidade de atendimento, incorporando novas tecnologias a serem oferecidas à nossa população”. Ainda segundo Rafael Barbosa, o GDF não dispõe de recursos suficientes para dar início a essas obras, fazendo com que a PPP seja a alternativa mais viável. “Já estamos trabalhando dentro dessa modalidade em relação ao Parque Mangueiral , que está praticamente concluído, e também na sede administrativa do governo, que funcionará entre Samambaia e Taguatinga e cujas obras estão em andamento”, acrescentou.

Pelo contrato a ser assinado, a parceria terá um prazo inicial de 20 anos, podendo ser prorrogada por mais 15. Também caberá à Secretaria de Saúde a manutenção do corpo clínico e pessoal especializado das unidades, a gestão pública dos serviços, fornecimento de medicamentos e transporte de pacientes.

O secretário de Governo, Gustavo Lago, ressaltou a importância da modelagem do processo da PPP feita pelo GDF – cujo objetivo é fazer o diagnóstico das necessidades, a estruturação do modelo básico e a elaboração da minuta do edital e do contrato a ser assinado -, esclarecendo que a modalidade traz transparência e correção do processo.

Confira o que vem de novo por aí:

Hospital Regional do Gama – funcionará em um novo prédio que deverá ser construído na entrada da região administrativa, com nove andares e 500 leitos, sendo 70 de UTI, 45 de maternidade e dez de hospital dia, além dos leitos regulares. A capacidade de atendimento no pronto socorro será de 1.100 pacientes por dia, sendo que serão mantidas as especialidades do atual HRG, com destaque para a tisiologia e pneumologia. Também contará com Centro obstétrico, Centro Cirúrgico, centro de imagem, Maternidade com alojamento conjunto, RX, densitometria óssea, ultrassonografia, mamografia e demais exames da média complexidade.

Hospital do Trauma – Uma unidade a ser construída exclusivamente para atender vítimas de acidentes nas áreas de traumatologia e neurologia. Contará com 13 andares e três subsolos e será construído na área em frente ao estacionamento da Anatomia Patológica do Hospital de Base. Contará com 150 leitos, sendo 50 de UTI, e todo o hospital terá uma área de quase 27 mil metros quadrados, com capacidade de atendimento de 800 pacientes por dia, nas áreas de centro cirúrgico, pronto-socorro, ambulatório, internação, laboratório de emergência etc.

Usina de Exames e Central de Laudagem – Terá uma área de 2.800 metros quadrados, com capacidade para realizar cerca de seis milhões de exames por ano como por exemplo de imunobioquímica, parasitologia, microscopia e anatomia patológica. Será construído numa área do Hospital de Apoio, que funciona ao lado do Canil, e será responsável pela elaboração de laudos de exames e amostras encaminhados pelas diversas unidades da Secretaria de Saúde. A Central de Laudagem contará com 20 estações onde trabalharão os médicos radiologistas, numa área de 800 metros quadrados.

Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) – monitoramento e acompanhamento do sistema de informatização da Secretaria de Saúde – com implementação de programas e softwares para avanço tecnológico.

Arielce Haine