Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/05/17 às 17h06 - Atualizado em 30/10/18 às 15h17

Começa capacitação de servidores para atuar na Saúde da Família

COMPARTILHAR

Novas equipes ampliarão cobertura em 20%

BRASÍLIA (5/5/17) – Com 600 profissionais inscritos, foi iniciada nesta sexta-feira (5) a primeira capacitação para profissionais das equipes tradicionais que atuam nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) se qualificarem para fazer parte do novo modelo de atenção primária, que consistirá exclusivamente em Estratégia Saúde da Família (ESF). No grupo, há 155 médicos, além de enfermeiros, odontólogos, nutricionistas e gestores. A perspectiva é formar, após as 220 horas de treinamento, 155 novas equipes, que ampliarão a cobertura da ESF no Distrito Federal de 32% para 52%.

A adesão dos servidores ao novo modelo foi considerada boa em razão de, até agora, participarem do processo de conversão 92,4% dos técnicos de enfermagem, 85,5% dos enfermeiros e aproximadamente 50% dos médicos que atuam na atenção primária. Todos possuem carga de 40 horas semanais e, ao todo, somam 1.458 pessoas. Por isso, novas turmas serão abertas para capacitar o restante dos servidores.

“O nosso objetivo principal é iniciar o treinamento para esses profissionais que vão compor equipes de transição. Eles hoje trabalham em áreas específicas como clínica médica, ginecologia e pediatria, mas passarão a fazer atenção à saúde de forma generalista para toda a família”, explicou o secretário adjunto de Assistência, Daniel Seabra.

Seabra enfatizou que esses profissionais terão capacidade de atender a família como um todo, sem necessidade de um especialista diferente para cada diagnóstico. “Eles vão passar a tratar a pessoa e não a doença especifica, porque vão passar a enxergar o seu contexto, o que amplia a possibilidade de um bom diagnóstico e tratamento”, concluiu.

TREINAMENTO – O primeiro Curso de Capacitação de Conversão em Saúde da Família – Modelo Estratégia Saúde da Família envolve três turmas com 200 profissionais cada. Os dois primeiros encontros têm duração de 10 horas cada. O segundo será realizado na próxima terça-feira (9). A previsão é de que essa primeira turma conclua a capacitação em cerca de seis meses. As que ainda serão abertas devem finalizar a qualificação até meados de 2018.

Ao longo da capacitação, os profissionais vão aprender sobre o cuidado integral do paciente, que envolve o conhecimento do perfil de cada um deles, ou seja, o contexto de vida. Além disso, eles estarão aptos para temas pertinentes a esse cuidado, o que envolve assuntos como hipertensão, diabetes, saúde da mulher, pré-natal, rastreamento do câncer de colo de útero e mama, saúde da criança, entre outros agravos mais frequentes que podem ser resolvidos na atenção primária.

Cada equipe ESF é formada por um médico, um enfermeiro, dois técnicos de enfermagem, além de agentes comunitários.

Também participaram da abertura do curso a diretora executiva da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs), Maria Dilma Teodoro; o coordenador de Atenção Primária à Saúde (Coaps), Marcos Quito; a subsecretária de Atenção Primária à Saúde, Marta Vieira; e a assessora do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Eliana Dourado.

Confira mais fotos aqui

Leia também...