Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/06/18 às 17h02 - Atualizado em 30/10/18 às 14h58

Contadores de histórias cativam crianças internadas

Projeto Contadores de Histórias acaba de ser iniciado no HRS – Foto: Breno Esaki

 

O mundo encantado dos contos de fadas está, agora, ao alcance das crianças internadas no Hospital Regional de Sobradinho (HRS). Voluntários assumiram uma missão das mais sublimes quando aderiram ao Projeto Contadores de Histórias, que acaba de ser iniciado na unidade.

 

Os pequenos pacientes recebem as visitas todos os dias, pela manhã e à tarde. Um deles, Bernardo Ferreira, tem apenas três anos. Aflito por causa do soro administrado via cateter, logo se concentrou no enredo da história “Animais selvagens”.

 

O pequeno Bernardo Ferreira logo se esqueceu da aflição ao ouvir a história – Foto: Breno Esaki

 

“Ele está internado há cinco dias e esse é um processo difícil para as crianças”, lamentou o pai de Bernado, Fábio de Santos. “Achei a história legal, tinha um leão”, falou o menino.

 

IMAGINÁRIO – O conto foi narrado pela voluntária Neide Sebba. “Essa é a terceira vez que venho narrar histórias, que descreve um mundo de fantasia e faz as crianças esquecerem que estão no hospital. Elas entram em um mundo mágico”, explicou.

 

Ao ouvir as histórias, crianças esquecem que estão nos hospitais – Foto: Breno Esaki

 

Outro dos voluntários é Glaydson Lammarck. Apesar de ter uma agenda cheia, o professor de teatro também resolveu colaborar. Ao contar as histórias, ele simula as vozes dos personagens e interpreta cada momento do livro, utilizando gestos e expressões.

 

“Contar histórias é entrar em um mundo mágico e conduzir alguém a esse mundo. Nesse momento, vamos a lugares bonitos, já que o espaço da imaginação é bastante rico”, afirmou Glaydson.

 

ADESÃO – A coordenadora e idealizadora do Projeto, Carla Moreira, contabiliza, aproximadamente, 30 crianças internadas diariamente na pediatria do HRS. “Cada voluntário precisa doar duas horas do seu tempo por semana. Para se candidatar, é necessário ter mais de 18 anos e gostar de crianças”, explicou.

 

Participantes do projeto de contadores de histórias – Foto: Breno Esaki

 

Segundo ela, há 22 inscritos para formar uma segunda turma. “Os voluntários passam por um curso de aproximadamente 20 horas sobre como contar histórias para crianças hospitalizadas e para receber orientações do Núcleo de Infecção Hospitalar”, disse.

 

O Projeto recebe doações de livros infanto-juvenis. Para mais informações e saber como colaborar, basta ligar para o número (61) 3487-9439.

 

TEXTO: Ailane Silva, da Agência Saúde

Contadores de histórias cativam crianças internadas