Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/02/14 às 18h50 - Atualizado em 30/10/18 às 15h10

Cuidados com a higiene bucal evitam a troca de doenças entre mãe e filho

COMPARTILHAR

No HMIB, as grávidas internadas recebem tratamento dentário

Mulheres grávidas internadas no setor de alto risco do Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB) recebem atendimento odontológico, durante o período de estadia na unidade. O tratamento é realizado para cuidar da saúde da paciente e protegê-la de passar bactérias para os filhos recém-nascidos.

“Após a gestante dar a luz, ela cria um forte vínculo com o filho, passa muito tempo ao lado dele e o beija varias vezes ao dia. Se a mãe tiver alguma doença ou bactéria pode transmitir para o bebê durante a troca de contato, por isso é importante que elas estejam com a saúde bucal em dia”, relata a odontóloga, Solange Machado Mota.

A gestante Jozenice Soares, 25 anos, realizou o tratamento dentário na unidade e comenta que achou a idéia do programa interessante. “Acho vantajoso para nós recebermos o atendimento enquanto estamos internadas”, relata à paciente.

Segundo a dentista, doenças como diabetes gestacional, hipertensão, ameaça de casos de parto pré-maturo e cardiopatias podem ser agravadas ou não controladas se existir uma infecção dentária. Para evitar essas complicações, as pacientes passam por uma pré-consulta, todas as segundas-feiras, no Centro de Especialidade Odontológica/HMIB. Após o atendimento, elas são agendadas com os dentistas especializados.

As gestantes são submetidas a tratamentos dentários como canal, limpeza nos dentes, extrações, restaurações e exames radiográficos. Além do atendimento especializado, elas também ganham kits dentários e recebem orientações de escovação e higiene bucal.

“Tentamos fazer todo o tratamento durante a internação para que elas saiam do hospital com os dentes saudáveis. Nem sempre é possível fazer isso, pois alguns casos são mais complexos e necessitam de um atendimento mais demorado. Nesses casos, as pacientes continuam o tratamento mesmo após a alta médica”, comenta Solange.

Por Ludmila Mendonça, da Agência Saúde DF
Atendimento à imprensa:
(61) 3348-2547/2539 e 9862-9226