Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
30/04/13 às 20h25 - Atualizado em 30/10/18 às 15h05

Cuidados especiais com a saúde do trabalhador

COMPARTILHAR

SES/DF oferece atendimento no Cerest

Neste primeiro de maio, a direção do Centro de Referência de Saúde do Trabalhador (Cerest), da Secretaria de Saúde, que funciona na 912/913 Sul, destaca os programas oferecidos para vigilância e prevenção de acidentes e doenças que afetam a saúde e a produtividade do trabalhador.

Um dos programas mais procurados, segundo a diretora do Cerest, Elienai de Alencar Meneses, é o Vigipele, assistência voltada ao trabalhador exposto aos agravos da pele, que atende a todo o DF, realizando mutirões em canteiros de obras, área rural e qualquer outro lugar onde haja demanda.

Nos três primeiros meses do ano, de acordo com Elienai, o Vigipele realizou 14 mutirões, com 896 atendimentos a trabalhadores. Deste total, 250 foram encaminhados para acompanhamento ambulatorial no Cerest. Os problemas encontrados pelo programa podem ser graves, variando de câncer de pele a lesões actínias (embranquecimento da pele).

Outro programa muito procurado, de acordo com a diretora, é a Vigilância em Saúde das Populações Expostas a Agrotóxicos. Em parceria com a Subsecretaria de Vigilância Sanitária –SVS- , Emater e outros órgãos, o Cerest participa de mutirões na área rural, onde são analisados os níveis de contaminação, por meio de testes e exames de sangue.

A demanda dessa área pode ser ainda espontânea. O Cerest tem agenda aberta para pacientes com sintomas de intoxicação toda terça-feira à tarde. E, de acordo com Elienai, são atendidos de 15 a 20 pacientes por semana, encaminhados nos mutirões ou que procuram a assistência oferecida.

População Vulnerável – O atendimento à população vulnerável, faz parte da assistência prestada pelo Cerest, consistindo em um trabalho, também com outros órgãos, em prol do catador de material reciclado e das crianças e adolescentes. O órgão está engajado no fechamento dos lixões e na criação das usinas de beneficiamento, que trarão mais dignidade e saúde aos catadores.

Quanto às crianças e adolescentes, o Cerest trabalha contra o trabalho infantil junto com a Vara de Infância e Ministério Público. São oferecidos ainda pelo Cerest, cursos de capacitação aos trabalhadores e estudantes de saúde, para treiná-los quanto aos cuidados a serem repassados em suas áreas de atuação.

Para Elienai, todo profissional de Saúde pode ser um orientador, podendo assim, ajudar a evitar acidentes de trabalho ou com material biológico. “ Eles podem atuar em postos de saúde rurais, alertando o trabalhador rural ou de construção civil, com relação a manuseio de equipamentos, venenos, proteção do sol, do tempo entre outros.

O Cerest também oferece atendimento voltado para a perda auditiva induzida por ruído, como os caminhoneiros afetados pelo ruído e vibração continua do motor e para professores que enfrentam problemas causados pelo uso excessivo da voz. Para esses pacientes o Cerest promove campanhas e oferece agenda aberta toda quinta-feira.

Luciene Torquato