Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/10/19 às 10h18 - Atualizado em 22/10/19 às 11h12

Dentista da Secretaria de Saúde assiste a crianças de escola do Recanto das Emas

COMPARTILHAR

Ação beneficia 150 meninos e meninas de 6 meses a 6 anos de idade

 

Quando a odontóloga Érica Porto chegou à Unidade Básica de Saúde (UBS) 3, no Recanto das Emas, logo buscou escolas da área de atuação da sua Equipe de Saúde da Família, na quadra 406. Na Escola Cepi Quero-Quero, Érica encontrou cerca de 150 crianças com idade entre seis meses e seis anos que, na maioria, não realizavam a higiene bucal de maneira adequada e isso já apresentava consequências.

 

“Tivemos o caso de uma criança de dois anos que não comia porque os dentes doíam. Fiz uma avaliação na escola e pedi que os pais a levassem à UBS, onde pude tratá-los e orientar os responsáveis para os cuidados relacionados às cáries.  Depois disso, a criança mudou o comportamento, já não está mais tão chorosa, come a merenda que antes recusava e está interagindo mais com os colegas”, relata a dentista.

 

Entre as crianças que frequentam esta escola estão aquelas que moram em uma área de invasão e se encontram em situação de extrema vulnerabilidade. São esses alunos que Érica identificou com maiores problemas e busca formas de estimular o cuidado e a prevenção.

 

“Nosso objetivo é a promoção da saúde e evitar que os pequenos necessitem do tratamento curativo. Para isso, até julho deste ano, eu e duas técnicas de saúde bucal, estivemos todas as segundas-feiras, pela manhã, na escola. Começamos com os mais velhos, que já conseguem escovar os dentes sozinhos. No segundo semestres, as visitas passaram a ser quinzenais e o trabalho mais voltado aos menores, com orientações às professoras e também aos pais”, esclarece a odontóloga.

 

HÁBITO – Érica conta, ainda, que com este trabalho na escola, as crianças estão perdendo o medo de ir ao dentista. Além de educar e orientar, a profissional também realiza exames clínicos, fazendo o encaminhamento para que os pais levem os filhos à UBS, quando necessário.

 

“Nós levamos e distribuímos kits com pasta, escova e fio dental, um para levar para casa e outro para ficar na creche. Os kits dos bebês, nós pedimos às professoras que entreguem e passem as instruções aos pais. Eles precisam saber que a criança deve escovar os dentes desde bebê”, ensina.

 

A dentista conta que muitas famílias moram em barracos e não têm condições de comprar pasta e escova de dentes.

 

Outra forma de estimular o hábito da escovação é as crianças verem os adultos escovando os dentes. Esta orientação também é repassada aos pais, recomendando que eles criem esse hábito em casa, sempre após as refeições, visando à melhoria da saúde bucal de toda a família.

 

SAÚDE NA ESCOLA – O Programa Saúde na Escola (PSE) é uma política intersetorial das secretarias de Saúde e da Educação. Nele, as estratégias de saúde e de educação estão voltadas às crianças, adolescentes, jovens e adultos da rede pública de ensino.

 

A atuação dos profissionais da Saúde nas escolas no Distrito Federal, geralmente, é realizada pela Equipe de Saúde da Família de referência de cada área.

 

 

Josiane Canterle, da Agência Saúde

Fotos: Divulgação/Saúde-DF

 

Leia também...